carregando
F1

Hamilton encaminha renovação com Mercedes em acordo de mais de R$ 400 milhões

Lewis Hamilton está próximo de uma extensão contratual com a Mercedes. A informação é do jornal italiano 'La Gazzetta dello Sport', segundo a qual o acordo é de dois anos - além de 2020, ainda contido no atual contrato - e gira em torno de R$ 200 milhões por temporada

Grande Prêmio / Redação GP, do Rio de Janeiro
Com apenas mais uma temporada de contrato no acordo atual, Lewis Hamilton é uma das peças fundamentais no mercado de pilotos da Fórmula 1 para 2021, quando a categoria irá passar por importantes mudanças de regulamento. Entretanto, após uma rodada de conversas com a Mercedes, a renovação ficou encaminhada. O novo acordo negociado engloba dois anos e mais de R$ 400 milhões.
 
As informações são do jornal italiano 'La Gazzetta dello Sport'. No fim de 2019, a notícia de que Hamilton havia se encontrado de maneira oficial com a Ferrari fez com que as suposições sobre o futuro do hexacampeão mundial rolassem soltas, alimentadas por mais gente, até o próprio chefe Toto Wolff ao comentar sobre uma possível saída do chefe da escuderia antes de 2021. 
 
Segundo o jornal italiano, as conversas entre Hamilton e Mercedes deram frutos. Agora, a extensão do contrato para o fim da temporada 2022 está próximo. De acordo com a reportagem, Lewis receberá em torno de € 45 milhões - o equivalente a R$ 209 milhões, na conversão do dia - por ano mais bônus. Ou seja: acima de R$ 400 milhões. 
Lewis Hamilton (Foto: AFP)
Maior pole-position da história da F1, Hamilton está um título e nove vitórias atrás de Michael Schumacher como segundo colocado na lista de títulos e GPs conquistados em toda a história da competição. A renovação para mais dois anos além de 2020 dá a Lewis toda a possibilidade de se tornar o que grande detentor de recordes entre pilotos da F1. O maior de todos os tempos ao menos no que diz respeito aos números. 
 
Tido como mercado de pilotos mais pujante dos últimos anos, 2021 já teve parte importante de suas dúvidas elucidadas nas maiores equipes. Max Verstappen e Charles Leclerc renovaram, respectivamente, com Red Bull e Ferrari. Caso Hamilton fique mesmo na Mercedes, metade das vagas das equipes grandes está mantida. 
 
A pré-temporada 2020 da F1 começa em duas sessões entre 19 a 21 de fevereiro e 26 a 28 do mesmo mês, ambas em Barcelona. Depois, o campeonato começa no fim de semana do dia 15 de março, na Austrália. 
 

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.