Hamilton fala sobre dificuldade de identificação dos pilotos por conta do halo e critica: “É inútil pintar o capacete”

O halo foi assunto na primeira coletiva de imprensa da F1 nesta quinta-feira (22), na Austrália, que recebe a abertura do Mundial. Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Daniel Ricciardo foram chamados a falar sobre o fato de a peça dificultar a identificação do piloto. E o atual campeão novamente deixou claro sua pouca afeição ao elemento

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O regulamento da F1 pouco mudou de 2017 para 2018, mas há um elemento que passou a ser obrigatório nos carros e que ainda divide as opiniões do grid. O halo foi a solução encontrada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) para ampliar a segurança dos pilotos dentro do cockpit. A peça é uma espécie de arco que vem instalado em cima do habitáculo. E as primeiras críticas surgiram no sentido de que o recurso, robusto, esconde o piloto e dificuldade a identificação por parte do público e mesmo na TV. O assunto foi pauta da primeira coletiva de imprensa do Mundial, nesta quinta-feira (22), na Austrália. E Sebastian Vettel e Lewis Hamilton, os dois protagonistas do campeonato, deram a entender que ainda não aceitam bem o equipamento.

 
Questionado se tinham alguma sugestão para melhorar a questão da identificação dos competidores, o tetracampeão da Ferrari respondeu: “Nós deveríamos desenhar o halo.”
 
“Na verdade, não podemos negociar a posição do halo. Por isso, talvez fosse que o caso de depender mais de nós, de nos deixar desenhá-lo. Então, haveria um elemento diferente”, acrescentou o piloto alemão.
Lewis Hamilton ainda não aceita muito bem o halo (Foto: Mercedes)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Hamilton, por sua vez, entende que a pintura do capacete agora é inútil, mas disse também não ter sugestões de como aperfeiçoar o elemento e nem como tornar mais fácil a visão de fora do carro. "É quase inútil pintar o capacete hoje em dia. Eu, provavelmente, vou me livrar da tintar para economizar peso. Mas não tenho nenhuma sugestão", ironizou o britânico da Mercedes.

 
Daniel Ricciardo, também convocado para a tradicional entrevista da FIA, foi menos ácido e disse que talvez uma boa solução seja usar o próprio halo para uma melhor identificação. “A única coisa que consigo pensar é se não seria o caso de colocar algo no próprio halo, como forma de o público saber quem está pilotando. Porque já estamos bastante escondidos, então é a única coisa que me vem à cabeça”, concluiu.
 
Durante a pré-temporada, Hamilton já havia deixado claro sua pouca afeição ao elemento. Quando perguntado se mudaria algo em seu novo carro, o tetracampeão respondeu também usando da ironia: “Além do halo?”.

O GRANDE PRÊMIO acompanha toda a movimentação da abertura da F1, na Austrália, AO VIVO e em TEMPO REAL.

”RECOMEÇA A BRIGA”

MERCEDES COMEÇA TEMPORADA AINDA À FRENTE DA FERRARI

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube