F1

Hamilton fecha temporada com vitória em corrida agitada em Abu Dhabi. Alonso dá adeus à F1 em 11º

A corrida derradeira da temporada foi bastante movimentada, com direito a acidente grave (sem maiores consequências) sofrido por Nico Hülkenberg e até com um pouco de chuva no deserto. Mas, no fim das contas, levou a melhor o pentacampeão. Kimi Räikkönen abandonou na sua despedida da Ferrari. E Fernando Alonso por pouco ficou fora dos pontos no seu adeus à F1
Warm Up / FERNANDO SILVA, de Sumaré
 Fernando Alonso (Foto: AFP)


A temporada 2018 do Mundial de F1 se encerrou na noite deste domingo (25), em Abu Dhabi, com direito a uma surpreendentemente boa e agitada corrida. Teve um acidente impressionante com Nico Hülkenberg na primeira volta, e até a chuva deu as caras em pleno deserto. Lewis Hamilton encerrou o ano do penta com mais uma vitória, a 11ª do campeonato. Na corrida das despedidas, Sebastian Vettel cruzou a linha de chegada em segundo, com Max Verstappen completando o pódio em Yas Marina.

Fernando Alonso finalmente encerrou sua trajetória como piloto de F1. O bicampeão lutou muito com a falta de competitividade da McLaren, mostrou a habitual valentia na pista e por muito pouco não terminou na zona de pontuação. Alonso cruzou a linha de chegada em 11º lugar. Incentivado pelo engenheiro da McLaren para buscar um ponto em Abu Dhabi, o espanhol ironizou: "Eu tenho 1.800 pontos". O engenheiro respondeu: "Vamos para 1.801". Chegava ao fim um ciclo marcado por títulos, vitórias, polêmicas e sarcasmo de um dos maiores pilotos do seu tempo.
Lewis Hamilton encerrou a temporada do penta com vitória em Abu Dhabi (Foto: AFP)
A despedida de Kimi Räikkönen da Ferrari não foi tão animada assim e durou apenas sete voltas, já que o 'Homem de Gelo' ficou parado na reta dos boxes por falta de potência. Daniel Ricciardo, no seu adeus à Red Bull, foi o quarto colocado, seguido por um Valtteri Bottas que novamente mostrou suas fraquezas em 2018. Melhor do resto, Carlos Sainz garantiu um bom resultado na sua última corrida pela Renault e foi o sexto lugar, seguido por Charles Leclerc. O monegasco, um dos grandes destaques de todo o fim de semana, se despediu da Sauber para assumir o lugar de Räikkönen na Ferrari no ano que vem. Sergio Pérez foi o oitavo com a Force India, seguido pelas Haas de Romain Grosjean e Kevin Magnussen.


Saiba como foi o GP de Abu Dhabi de F1


A noite de domingo foi marcada por despedidas e emoção. Era chegada a hora da última corrida do grande bicampeão Fernando Alonso na F1, que recebeu várias homenagens do mundo do esporte. Kimi Räikkönen também deu adeus à Ferrari em Abu Dhabi, assim como Daniel Ricciardo se despediu da Red Bull rumo à nova casa em 2019, a Renault. Kimi, de regresso à Sauber no ano que vem, e Ricciardo, vão dar lugar a Charles Leclerc e Pierre Gasly, respectivamente. Carlos Sainz fez sua última prova pela equipe francesa para substituir Alonso na McLaren, enquanto Stoffel Vandoorne, depois de dois anos muito frustrantes, vai acelerar na FE.

Lance Stroll e Sergey Sirotkin deram adeus à Mercedes: o bilionário canadense vai acelerar pela equipe do pai, a Force India, enquanto o russo tem seu futuro indefinido. Ainda na Force India, Esteban Ocon fez sua despedida enquanto sonha com 2020, já que no ano que vem vai ser o reserva da Mercedes. A lista do adeus se completa com Marcus Ericsson, de partida da Sauber para ser piloto da Schmidt Peterson na Indy em 2019.

Incrivelmente, havia uma boa possibilidade de chuva, mais precisamente 40%, durante o horário da corrida em Abu Dhabi. A prova começou no entardecer, com a temperatura ambiente na casa dos 32ºC e umidade relativa do ar em 38%.



Hamilton largou bem e manteve a liderança, com Bottas em segundo e Vettel logo atrás. Leclerc ganhou várias posições e subiu para quinto, enquanto Verstappen partiu mal e passou em nono na primeira volta. Mas tudo isso ficou secundário com o grave acidente sofrido por Nico Hülkenberg, que se enroscou com a Haas de Romain Grosjean, capotou e parou na barreira de proteção na curva 9. "Estou pendurado como uma vaca. Me tirem daqui, há fogo", disse Hülk pouco depois. Por muita sorte, o piloto nada sofreu, mas a direção de prova acionou o safety-car para remover o carro em segurança.

A relargada foi dada na quinta volta.com Hamilton puxando o pelotão. E Max Verstappen reclamava da falta de potência do motor e era ultrapassado pelas Force India de Sergio Pérez e Ocon, tendo de recuperar terreno na sequência. O holandês passou 'Checo' até sem dificuldades e, em seguida, voltou a encontrar seu algoz em Interlagos. Os dois chegaram a se tocar novamente, mas Max conseguiu fazer a ultrapassagem.
Hamilton manteve a ponta após largar na pole em Abu Dhabi (Foto: AFP)
A última corrida de Räikkönen pela Ferrari durou apenas sete voltas. O finlandês enfrentou problemas no seu carro e parou exatamente na linha de chegada do circuito árabe. Assim, Leclerc subia para a incrível quarta posição. Safety-car virtual na pista. Aí a Mercedes aproveitou para chamar Hamilton para fazer a troca, dos ultra para os supermacios — para ir até o fim —, voltando na quinta posição, atrás de Bottas, Vettel, Ricciardo e Verstappen. Isso porque Leclerc também aproveitou para fazer a parada.

Hamilton e Verstappen travaram uma batalha depois que a bandeira verde voltou a tremular em Yas Marina. Max, com os hipermacios, ganhou a luta e se manteve em quarto, enquanto o pentacampeão começava a ficar para trás. Na volta 16, era a vez de Vettel fazer sua parada, com a Ferrari também trocando os ultra pelos supermacios. Foi um pit-stop mais lento do que de costume, 3s7, e o alemão voltou atrás de Ocon, que não ofereceu resistência e foi ulttrapassado em seguida. Bottas fez a troca de pneus na volta seguinte, e a Red Bull assumiu a ponta com Ricciardo e Verstappen em segundo.

A Force India promoveu a inversão entre Pérez e Ocon. O mexicano assumia o sexto lugar e mostrava estar um pouco mais rápido, o que justificaria a troca de posições. O francês lutava para se segurar em sétimo, mas sofria com a pressão de Carlos Sainz. Mais à frente, Verstappen fazia seu pit-stop, e Hamilton ficava só atrás de Ricciardo. E a chuva parecia estar mesmo a caminho de Yas Marina.
Charles Leclerc foi um dos grandes nomes de todo o fim de semana (Foto: Sauber)
Claramente com estratégia diferente, Ricciardo seguia na liderança. A chuva finalmente deu as caras, ainda que de forma muito leve. Mas por conta do forte calor, mesmo à noite, a tendência era que a pista continuasse seca. Em meio a tudo isso, Ericsson vinha lento e abandonava a prova pouco depois. Alonso subia para a nona posição, mas foi ultrapassado na volta 27 por Leclerc. Pouco depois, Alonso partia para os boxes para fazer seu pit-stop, caindo para 17º e último. Vandoorne, seu parceiro de McLaren, fazia uma grande manobra quando três carros ficaram lado a lado, vencendo a disputa com Ocon e Grosjean. Na volta seguinte, Esteban dava o troco e subia para 11º.

Na rabeira da corrida, Alonso não tinha performance do carro, mas mesmo assim conseguia lutar. O bicampeão passou a Williams de Sergey Sirotkin para subir à 16ª posição. Na mesma volta 34, Hamilton reassumia a liderança depois que a Red Bull chamou Ricciardo para a execução do pit-stop. O australiano voltou em quinto, atrás também de Bottas, Vettel e Verstappen. A chuva já não era uma ameaça nas 20 voltas finais da corrida.
Verstappen faz grande manobra para cima de Bottas em Abu Dhabi (Foto: Reprodução)
Vettel procurava dar alguma graça à corrida ao conseguir fazer a ultrapassagem sobre Bottas e subir para segundo. O finlandês mostrava grande desgaste dos pneus, e o temor da Mercedes era que Hamilton sofresse do mesmo problema. Valtteri tinha dificuldades para segurar o carro na pista e chegou a passar reto na curva 8. Assim, Verstappen e Ricciardo estavam bem próximos. Mais atrás, Ocon era avisado de uma punição de 5s por ter cortado caminho.

Verstappen foi para cima e não perdoou a lentidão de Bottas. Com mais uma manobra arrojada na temporada, o holandês colocou o carro por dentro e fez uma grande ultrapassagem, chegando até a tocar na roda do carro da Mercedes. Valtteri também foi ultrapassado por Ricciardo e não houve jeito: a Mercedes o chamou para mais um pit-stop, colocando um novo jogo de pneus ultramacios.
Alonso se despede da F1 com um 11º lugar neste domingo em Abu Dhabi (Foto: F1/Twitter)
Nas voltas finais, Hamilton se mostrou um pouco mais lento que Vettel por conta do desgaste dos pneus, mas ainda assim conseguia manter uma vantagem razoável na liderança. Por sua vez, Ocon indicava ter problemas no motor e jogava óleo na pista, recolhendo para os boxes para abandonar na volta 46. Verstappen completava o top-3, enquanto Ricciardo aparecia em quarto, à frente de Bottas, Sainz, Leclerc, Pérez, Grosjean e Gasly. 

Só que o francês da Toro Rosso também enfrentou problemas no motor logo depois e encostou na área de escape para abandonar. A saída do jovem levou Alonso a ganhar mais uma posição, ficando bem perto de somar um ponto na sua despedida. Mas o espanhol cruzou mesmo a linha de chegada em 11º. O espanhol chegou até a ser punido por ter cortado o caminho e tomou 5s, mas não o bastante para perder a posição para Brendon Hartley no fim.

F1 2018, GP de Abu Dhabi, Yas Marina, final:

1 L HAMILTON Mercedes 55 voltas  
2 S VETTEL Ferrari +2.581  
3 M VERSTAPPEN Red Bull Tag Heuer +12.706  
4 D RICCIARDO Red Bull Tag Heuer +15.379  
5 V BOTTAS Mercedes +47.957  
6 C SAINZ JR Renault +1:12.548  
7 C LECLERC Sauber Ferrari +1:30.789  
8 S PÉREZ Force India Mercedes +1:31.275  
9 R GROSJEAN Haas Ferrari +1 volta  
10 K MAGNUSSEN Haas Ferrari +1 volta  
11 F ALONSO McLaren Renault +1 volta  
12 B HARTLEY Toro Rosso Honda +1 volta  
13 L STROLL Williams Mercedes +1 volta  
14 S VANDOORNE McLaren Renault +1 volta  
15 S SIROTKIN Williams Mercedes +1 volta  
16 P GASLY Toro Rosso Honda +7 voltas NC
17 E OCON Force India Mercedes +9 voltas NC
18 M ERICSSON Sauber Ferrari +30 voltas NC
19 K RÄIKKÖNEN Ferrari +48 voltas NC
20 N HÜLKENBERG Renault +55 voltas NC