Hamilton leva pole 93 da carreira com recorde na Bélgica. Ferrari escapa da humilhação

Demolidor, Lewis Hamilton não deixou pedra sobre pedra e, neste sábado, conquistou a pole-position do GP da Bélgica com direito a novo recorde de Spa-Francorchamps. Charles Leclerc e Sebastian Vettel conseguiram avançar para o Q2 e vão largar em 13º e 14º, respectivamente

Lewis Hamilton esteve imbatível na tarde deste sábado (29) em Spa-Francorchamps. Dominante em todos os três segmentos do treino classificatório do GP da Bélgica, o hexacampeão do mundo alcançou mais uma marca histórica ao conquistar a pole-position da sétima etapa da temporada, a 93ª da sua laureada carreira na F1. De quebra, ao estabelecer 1min41s252, aferiu o novo recorde do lendário circuito belga na sua atual versão.

Ao fim do Q3, Hamilton prestou uma homenagem ao ator Chadwick Boseman, protagonista do filme ‘Pantera Negra’, que morreu na última sexta-feira, aos 43 anos, vítima de câncer de cólon após lutar ao longo de quatro anos contra a doença.

Valtteri Bottas vai dividir a primeira fila do grid, mas o finlandês jamais representou uma ameaça a Hamilton. O dono do carro #77 ficou 0s511 atrás do tempo do hexacampeão do mundo. Max Verstappen, com a Red Bull, superou Daniel Ricciardo no fim e vai largar em terceiro, lado a lado com o ex-companheiro de equipe. Alexander Albon, também da Red Bull, e Esteban Ocon, da Renault, dividirão a terceira fila. Carlos Sainz, da McLaren, Sergio Pérez e Lance Stroll, da Racing Point, e Lando Norris, também da McLaren, fecham o top-10 do grid belga.

A Ferrari deu sequência ao que tem sido o fim de semana mais difícil da temporada até agora, mas escapou de um vexame maior depois de ver Sebastian Vettel terminar o terceiro treino livre, pela manhã, em último. Charles Leclerc vai largar em 13º lugar, uma posição à frente do tetracampeão do mundo.

LEWIS HAMILTON; F1; GP DA BÉLGICA; SPA-FRANCORCHAMPS; SÁBADO;
Lewis Hamilton brilhou neste sábado e vai largar na pole em Spa-Francorchamps (Foto: Mercedes)

O GP da Bélgica tem largada marcada para 10h10 (de Brasília) deste domingo. Antes, às 9h, o GRANDE PRÊMIO debate AO VIVO todos os detalhes da sessão classificatória e as últimas informações de Spa-Francorchamps no BRIEFING pré-corrida da sétima etapa da temporada 2020 da F1 no canal do GP no YouTube.

Saiba como foi o treino classificatório do GP da Bélgica de F1

Q1: Vettel e Leclerc salvam Ferrari de vexame histórico

Com todos os pilotos na pista com pneus macios, a tabela de tempos do Q1 foi aberta por Romain Grosjean e Kevin Magnussen, da Haas. No início da sessão, o risco de chuva beirava os 40%.

A primeira marca competitiva do Q1 foi de Max Verstappen, que anotou 1min43s408. Mas o holandês da Red Bull foi rapidamente batido por Carlos Sainz e, em seguida, por Daniel Ricciardo, provando a ótima performance do motor Renault.

Até que a Mercedes restabeleceu a realidade na ordem de forças da F1. Sem problemas, Lewis Hamilton marcou 1min42s323, enquanto Valtteri Bottas virou tempo 0s211 mais lento que o do britânico. No outro extremo da tabela, após as primeiras voltas, Sebastian Vettel aparecia em penúltimo lugar, enquanto Charles Leclerc vinha em condição só um pouco melhor, em 14º.

Sebastian Vettel conseguiu o 13º melhor tempo no Q1 (Foto: Ferrari)

No fim do Q1, vários pilotos tentaram melhorar seus respectivos tempos, provocando um enorme tráfego.

A expectativa estava, no fim das contas, pela falta de performance dos carros da Ferrari. Foi aí que Vettel e Leclerc conseguiram não só o improvável, como evitaram um vexame histórico. O tetracampeão cravou o 13º tempo, duas posições à frente do monegasco. Foram eliminados Kimi Räikkönen, Grosjean, Antonio Giovinazzi, Nicholas Latifi e Magnussen, que errou na sua última tentativa de volta rápida.

A melhor marca do segmento ficou mesmo com Hamilton, enquanto Pierre Gasly surpreendeu com ótimo ritmo de classificação e colocou a AlphaTauri em quarto.

Q2: Resultado esperado: Ferrari fica fora do top-10

A segunda parte da classificação já deflagrou a estratégia diferente para os carros da Mercedes, Racing Point e Verstappen, que voltaram para a pista com pneus médios já visando a corrida. O tipo de pneu da volta mais rápida no Q2 é aquele que os pilotos são determinados para largar no domingo.

Novamente, na primeira volta rápida, Hamilton foi mais rápido. E com grande volta: 1min42s014, enquanto Bottas cravou 1min42s126, 0s112 mais lento. Verstappen subiu para terceiro, mas 0s459 atrás de Lewis, o que reflete a enorme diferença da Mercedes para a Red Bull. Daniel Ricciardo e Esteban Ocon conseguiram colocar os dois carros da Renault entre Verstappen e a Red Bull de Alexander Albon.

A estratégia funcionou bem para Mercedes e Red Bull, mas Lance Stroll e Sergio Pérez estavam na zona de eliminação após as primeiras voltas no Q2. O que era esperado era a presença de Vettel e Leclerc fora do top-10, assim como a Williams de George Russell.

Sainz teve uma boa jornada no Q2 e colocou a McLaren em quinto (Foto: McLaren)

As ‘Mercedes rosa’ voltaram para a pista com os pneus macios. Tudo para que Pérez e Stroll se garantissem no Q3. Os dois conseguiram a vaga na fase final da sessão. Albon, também com os macios, marcou o terceiro tempo, seguido por Verstappen. Sainz deixou os dois carros da Renault para trás e se posicionou em quinto com a McLaren, à frente de Ricciardo, Stroll, Ocon. Pérez e Lando Norris fecharam o top-10. Foram eliminados Daniil Kvyat e Gasly, da AlphaTauri; Leclerc e Vettel, da Ferrari; e Russell, da Williams.

Hamilton, Bottas e Verstappen também usaram pneus macios na fase final, mas não completaram voltas para fazer valer a estratégia de largar com os médios neste domingo.

Q3: Deu a lógica: pole-position de Hamilton em Spa. E com direito a recorde

Hamilton puxou a fila e foi o primeiro a ganhar a pista na fase final da classificação. O hexacampeão marcou 1min41s451, quebrando o recorde de Spa-Francorchamps na atual versão do traçado. Bottas nem sequer ameaçou seu companheiro de equipe e ficou 0s578 atrás.

Nas primeiras voltas no Q3, quem surpreendeu foi Ricciardo, que colocou a Renault em terceiro com 0s019 de vantagem para Verstappen, o quarto, enquanto Alexander Albon fechava o top-5 à frente de Sainz, Ocon, Pérez, Stroll e Norris.

Houve tempo ainda para uma nova tentativa de volta rápida. Lewis melhorou ainda mais a sua marca com 1min41s252, estabelecendo novo recorde. Bottas ficou 0s511 atrás do tempo do britânico, enquanto Verstappen conseguiu superar Ricciardo para assegurar a lógica terceira posição no grid de largada em Spa.

Fórmula 1 2020, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, Grid de Largada:

1L HAMILTONMercedes 1:41.252 
2V BOTTASMercedes 1:41.763+0.511
3M VERSTAPPENRed Bull Honda 1:41.778+0.526
4D RICCIARDORenault 1:42.061+0.809
5A ALBONRed Bull Honda 1:42.264+1.012
6E OCONRenault 1:42.396+1.144
7C SAINZ JRMcLaren Renault 1:42.438+1.186
8S PÉREZRacing Point Mercedes 1:42.532+1.280
9L STROLLRacing Point Mercedes 1:42.603+1.351
10L NORRISMcLaren Renault 1:42.657+1.405
11D KVYATAlphaTauri Honda 1:42.730+1.478
12P GASLYAlphaTauri Honda 1:42.745+1.493
13C LECLERCFerrari 1:42.996+1.744
14S VETTELFerrari 1:43.261+2.009
15G RUSSELLWilliams Mercedes 1:43.468+2.216
16K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari 1:43.743+2.491
17R GROSJEANHaas Ferrari 1:43.838+2.586
18A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari 1:43.950+2.698
19N LATIFIWilliams Mercedes 1:44.138+2.886
20K MAGNUSSENHaas Ferrari 1:44.314+3.062
  Tempo 107% 1:48.340+7.088

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube