F1

Hamilton luta com pneus, segura Verstappen e homenageia Lauda com vitória no GP de Mônaco

Lewis Hamilton mostrou enorme poder mental para segurar por quase toda a corrida Max Verstappen, mesmo com o holandês em melhores condições, para vencer o GP de Mônaco em homenagem ao amigo Niki Lauda. Punido com 5s por saída insegura dos pits, Verstappen foi o quarto. Sebastian Vettel e Valtteri Bottas completaram o pódio

Grande Prêmio / FERNANDO SILVA, de Sumaré
Lewis Hamilton provou mais uma vez que não é pentacampeão do mundo por acaso. Com um show de pilotagem, o britânico brilhou ao longo das 78 voltas do GP de Mônaco deste domingo (26) e segurou por quase toda a corrida um Max Verstappen que vinha muito mais rápido por conta da melhor performance dos pneus duros. Hamilton, desde a volta 14, usou os compostos médios, que se desgastaram mais rápido que os de Verstappen. Assim, o holandês colocou muita pressão, ficou perto muitas vezes, mas Hamilton se defendeu com bravura para vencer no Principado e dedicar o triunfo ao amigo Niki Lauda.

As últimas voltas foram de uma verdadeira batalha entre os dois, com direito a um toque da Red Bull na Mercedes #44 na chicane do Porto, que não resultou em avarias ao carro de Hamilton. Verstappen, no entanto, só não terminou em segundo porque foi punido por uma saída insegura dos boxes. O holandês foi punido em 5s no tempo de prova e terminou em quarto, atrás de Sebastian Vettel e Valtteri Bottas, que completou o pódio.

Pierre Gasly, com a Red Bull, foi o quinto colocado, seguido pela McLaren de Carlos Sainz. A Toro Rosso fez uma grande corrida com Daniil Kvyat em sétimo e Alexander Albon em oitavo. Daniel Ricciardo, que venceu no ano passado, foi o nono com a Renault, enquanto Romain Grosjean completou o top-10.
Lewis Hamilton faturou uma vitória soberba em Mônaco neste domingo (Foto: Mercedes)


Saiba como foi o GP de Mônaco de Fórmula 1


A F1 partiu para a sexta etapa da temporada 2019 com 90% de chance de chuva em Mônaco. Na volta de formação do grid, o sol aparecia tímido em meio às muitas nuvens no Principado. A largada em si foi livre de problemas, com Hamilton partindo na frente, seguido por Bottas e Verstappen. Vettel aparecia em quarto e Ricciardo completava o top-5 depois de ganhar a posição de Kevin Magnussen. O único incidente, ainda que leve, foi o toque de Antonio Giovinazzi na Racing Point de Sérgio Pérez na curva Loews.

Charles Leclerc buscava escalar o pelotão, mesmo em meio às dificuldades habituais de se ultrapassar em Mônaco. O monegasco vinha em 12º depois de fazer uma manora incrível sobre Romain Grosjean na curva La Rascasse. Já a outra Ferrari, de Vettel, apertava o ritmo e pressionava Verstappen. A vantagem do alemão, em quarto, para Ricciardo, que fechava o top-5, já era de 18s na oitava volta.
Pneu furado de Leclerc resultou na entrada do safety-car no início da corrida (Foto: Reprodução)
Leclerc se arriscava ao tentar ganhar posições na pista. Depois de passar Grosjean, o monegasco tentou a mesma manobra para ganhar o 11º de Nico Hülkenberg. Mas houve um toque entre os dois, e o piloto da Ferrari levou a pior, tendo o pneu traseiro esquerdo furado. Leclerc se arrastou até voltar aos boxes e fazer a troca de pneus. Mas a direção de prova teve de acionar o safety-car por conta da série de detritos espalhados pelo pneu furado de Leclerc.

Os pilotos aproveitaram a bandeira amarela para realizar o pit-stop obrigatório. Hamilton optou por colocar os pneus médios, assim como Verstappen. Na saída da parada, o holandês ganhou a posição de Bottas, que caiu para terceiro. Em quarto, Vettel também aparecia com os compostos mais duros do fim de semana. Na volta seguinte, a 13, Bottas voltou ao pit-lane e trocou os pneus médios recém-colocados pelos duros — por conta de um furo —, retornando em quarto. Também chamou a atenção a queda brusca de Ricciardo, de quinto para 13º.
Max Verstappen sai à frente de Valtteri Bottas no pit-stop em Mônaco (Foto: Twitter)
Na relargada, Hamilton manteve a ponta, com Verstappen, Vettel, Bottas e Gasly fechando o top-5 e Carlos Sainz colocando a McLaren em sexto. Na volta seguinte após o retorno da bandeira verde, Giovinazzi tocou na Williams de Robert Kubica na La Rascasse e provocou um pequeno congestionamento, que não durou muito tempo porque todos conseguiram acelerar e deixar o local.

A volta 18 marcou o fim de uma frustrante jornada para Leclerc. O monegasco, que fez seu primeiro GP de Mônaco como piloto da Ferrari, foi prejudicado por decisões erradas na classificação, se arriscou na corrida, mas pouco conseguiu fazer. Desfecho frustrante para o dono da casa.
Charles Leclerc encerra de forma melancólica seu primeiro GP de Mônaco pela Ferrari (Foto: F1/Twitter)
A saída de Verstappen dos boxes passou a ser investigada pelos comissários de prova. O holandês foi punido em 5s por saída insegura do pit-lane. Outro que recebia sua punição era Giovinazzi, com 10s no seu tempo total de corrida.

O holandês mostrava ter ritmo bem melhor que Hamilton, mesmo com o britânico usando pneus macios, contra os compostos duros do carro taurino. A outra Red Bull, de Pierre Gasly, entrava no pit-lane para fazer a troca dos pneus macios pelos médios, caindo de quinto para sétimo. Assim, Sainz subiu para o top-5, ms ainda não tinha feito seu pit-stop, assim como Daniil Kvyat e Alexander Albon.

A partir da volta 29, a chuva chevou de vez ao Principado, ainda que de forma leve. Não era o bastante para ser uma grande preocupação naquele momento. Para Hamilton, a questão era outra: os pneus macios aguentariam até o fim sem a necessidade de outra parada? O fato é que Alexander Albon, com um pneu com 40 voltas, estava no mesmo ritmo de Hamilton.
Lewis Hamilton lutou com os pneus para segurar Max Verstappen (Foto: BBC/Twitter)
Já na metade final da corrida, os líderes começaram a ter pela frente os primeiros retardatários. Mesmo em meio às ultrapassagens, Hamilton seguia firme na liderança, com Verstappen logo atrás, mas sem ameaçar o pentacampeão. Mais atrás, na volta 51, Romain Grosjean trocava os pneus macios pelos médios para ir até o fim. O franco-suíço aparecia em quinto lugar e caiu para nono. Assim, Gasly voltava ao top-5.

Hamilton se mostrava bem insatisfeito com a performance do carro e até discutia com seu engenheiro porque se queixava do desempenho dos pneus. "Eu não posso manter os carros atrás de mim. Não posso. Não sei o que vocês estavam pensando quando colocaram esses pneus. Precisamos esperar um milagre", bradou, quando restavam 20 voltas para o fim. A Mercedes respondia: "Lewis, você pode fazer. Confiamos em você".
Pierre Gasly virou a volta mais rápida da corrida (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
Com o quinto lugar praticamente garantid, Gasly foi aos boxes para fazer uma nova parada e colocar pneus macios novos para ir até o fim da corrida e, talvez, tentar fazer a volta mais rápida e somar um ponto extra. E assim fez o francês na volta 66 com 1min14s567.

A pressão de Verstappen sobre Hamilton seguiu intensa até o fim, com o holandês até chegando a errar e passar reto pelo S da Piscina.  Na volta seguinte, a 72, o holandês voltou a andar perto, sempre com a diferença na casa dos 0s5. Vettel e Bottas vinham mais atrás, também muito próximos dos dois primeiros.

Na volta 75, Verstappen jogou tudo para tentar passar Hamilton na chicane do Porto e chegou a tocar rodas com a Mercedes. Mas Hamilton escapou sem problemas. O holandês ousou, mas acabou ficando sem a chance de ultrapassar. Ao fim de 78 voltas, Hamilton confirmou a conquista de uma vitória incrível, dedicada merecidamente a Niki Lauda.

F1 2019, GP de Mônaco, Monte Carlo

1 L HAMILTON Mercedes 78 voltas  
2 S VETTEL Ferrari +2.602  
3 V BOTTAS Mercedes +3.162    
4 M VERSTAPPEN Red Bull Honda +5.537    
5 P GASLY Red Bull Honda +9.946    
6 C SAINZ JR McLaren Renault +53.454    
7 D KVYAT Toro Rosso Honda +54.574    
8 A ALBON Toro Rosso Honda +55.200    
9 D RICCIARDO Renault +1:00.894    
10 R GROSJEAN Haas +1:01.034    
11 L NORRIS McLaren Renault +1:06.801    
12 S PÉREZ Racing Point Mercedes +1 volta    
13 N HÜLKENBERG Renault +1 volta    
14 K MAGNUSSEN Haas Ferrari +1 volta    
15 G RUSSELL Williams Mercedes +1 volta    
16 L STROLL Racing Point Mercedes +1 volta    
17 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari +1 volta    
18 R KUBICA Williams Mercedes +1 volta    
19 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari +2 voltas    
20 C LECLERC Ferrari +58 voltas   NC
           
VMR P GASLY Red Bull Honda 1:14.279 Volta78




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.