Hamilton nega ‘inspiração’ em Senna, mas diz ter parado carro para rezar em Mônaco após “momento mais difícil” da carreira

Pouco depois de ter perdido uma corrida praticamente ganha em Mônaco, Lewis Hamilton parou seu carro na saída da curva Portier, justamente onde Ayrton Senna bateu em 1988. Mas o britânico, embora seja grande admirador do tricampeão, negou que tenha se inspirado no brasileiro naquele momento, que classificou com o mais difícil

Mesmo em casa, diante dos fãs e na condição de grande favorito à vitória no GP da Inglaterra, Lewis Hamilton não consegue se esquecer do que aconteceu em Mônaco, no fim de maio. Naquela corrida, o britânico foi prejudicado por um erro clamoroso da Mercedes e acabou perdendo uma vitória praticamente certa, que ‘caiu no colo’ de Nico Rosberg. Na volta que o levou de regresso aos boxes, o bicampeão do mundo parou seu carro na saída da curva Portier e fez uma prece para tentar superar “o momento mais difícil” de toda sua carreira.

Foi justamente na curva Portier, que dá acesso ao túnel, que Ayrton Senna perdeu a concentração e bateu no guard-rail em 1988, perdendo a chance de vencer uma prova quando estava muito à frente do segundo colocado, Alain Prost, que acabou vencendo aquela corrida. Sobre o acidente, Senna disse, mais tarde, que ‘havia visto Deus’. 27 anos depois, Hamilton negou ter se inspirado em Ayrton, mas buscou forças divinas para reagir e voltar para o pódio, onde ficou em terceiro lugar.

Hamilton jamais escondeu sua admiração por Ayrton Senna, mas teve outros motivos para estacionar na Portier (Foto: McLaren)

“Foi difícil, além da crença. Definitivamente, foi o momento mais difícil para mim, pelo que eu posso recordar. Fui muito forte em minha fé e parei o carro e rezei sobre isso. E isso só me deu força”, declarou o piloto neste sábado (4), em Silverstone, durante entrevista coletiva.

“Isso me deu um segundo para me recompor. Me deu força para passar por isso porque sabia que haveria momentos positivos pela frente. Isso me ajudou a ser o homem que eu sei que sou, e sei que posso ser, ao mandar uma mensagem forte às pessoas, que não importa o que você enfrente, você pode seguir em frente. Este foi o teste definitivo para mim”, comentou.

Naquele momento, Lewis se mostrou bem cabisbaixo na cerimônia de premiação. Segundo o britânico, sua prece serviu para lhe dar domínio próprio e o livrou de passar uma mensagem negativa às pessoas que o têm como fonte de inspiração.

Antes de ir ao pódio em Mônaco, Hamilton fez uma prece para superar o momento mais difícil da carreira (Foto: AP)

“Tenho crianças que olham para mim hoje em dia, e a forma como eu me comporto afetará a forma como essas crianças talvez vão se comportar na escola ou quando estiver dirigindo, ou em qualquer situação. Esta é a mensagem mais importante. Não seja egoísta quanto àquele momento”, falou o piloto de 30 anos.

Hamilton falou também do quanto foi difícil estar envolvido num momento quanto àquele, mas disse que procurou não evidenciar sua raiva para não fortalecer o psicológico de Nico Rosberg, seu grande adversário na luta pelo título em 2015. “A maioria das pessoas que assistem não fazem ideia do quanto a gente sua nossos colhões numa corrida. Mas você não quer demonstrar muita decepção porque sabe que seu companheiro de equipe vai tirar energia a partir daí”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube