Hamilton se despede do ‘modo festa’ com pole na Espanha. E nem chassi novo salva Vettel

Lewis Hamilton conquistou a pole-position do GP da Espanha com 0s059 de vantagem para Valtteri Bottas. Max Verstappen vai largar em terceiro, seguido por Sergio Pérez e Lance Stroll. Sebastian Vettel foi novamente eliminado no Q2

Lewis Hamilton conquistou a pole-position do GP da Espanha. Na tarde deste sábado (15), o piloto da Mercedes dominou o treino classificatório e, na fase final, anotou 1min15s584 e foi 0s059 mais rápido que seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, na despedida do ‘modo festa’ do motor Mercedes, que não vai mais poder ser usado a partir do GP da Bélgica. Foi a pole 92 da carreira de Hamilton na F1.

Por sua vez, Sebastian Vettel foi novamente eliminado no Q2, mesmo com chassi novo, amargando novo capítulo do seu calvário com a Ferrari. Fora da fase final da sessão por apenas 0s002, o tetracampeão vai largar em 11º lugar neste domingo.

Max Verstappen conquistou um esperado terceiro lugar no grid, mas o vencedor do GP dos 70 Anos da F1 ficou a 0s708 do tempo de Hamilton. A Racing Point, bastante discreta, melhorou na tarde deste sábado com Sergio Pérez na quarta posição do grid, enquanto Lance Stroll fecha o top-5. Alexander Albon, companheiro de Verstappen na Red Bull, marcou o sexto tempo, seguido pelas McLaren de Carlos Sainz, dono da casa, e Lando Norris. Charles Leclerc, da Ferrari, foi apenas o nono, enquanto Pierre Gasly, da AlphaTauri, foi bem e se colocou em décimo lugar.

Lewis Hamilton brilhou de novo e marcou a pole-position do GP da Espanha (Foto: Mercedes)

O GP da Espanha de F1 tem largada marcada para domingo a partir de 10h10 (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL.

Saiba como foi o treino classificatório do GP da Espanha de F1

Q1: Räikkönen vai ao Q2 pela primeira vez no ano; Grosjean e Russell são eliminados

Com quase 50ºC no asfalto, 29ºC de temperatura ambiente e muito sol, a Fórmula 1 partiu para definir o grid de largada em Barcelona.

Nicholas Latifi e George Russell, da Williams, abriram a tabela de tempos. Logo em seguida, quase no mesmo momento, Max Verstappen, Valtteri Bottas e Lewis Hamilton fizeram suas primeiras voltas rápidas. Resultado: 1min17s037 para o hexacampeão, 0s376 mais rápido que Bottas, que teve vantagem de somente 0s002 para o piloto da Red Bull.

Foi então que a Racing Point, então discreta nos treinos livres, marcou presença no TL1 com Sergio Pérez subindo para segundo com volta somente 0s080 mais lenta na comparação com Hamilton, enquanto Lance Stroll aparecia em terceiro. Verstappen, a caminho dos boxes, queixava-se do carro “um tanto estranho”.

Kimi Räikkönen passou para o Q2 pela primeira vez em 2020 (Foto: Alfa Romeo)

Perto do fim do Q1, a direção de prova anunciava que um incidente entre Kevin Magnussen e Daniil Kvyat vai ser investigado depois da classificação. O dinamarquês vai voltar, assim, à mesa dos comissários na Espanha horas depois do incidente envolvendo Esteban Ocon no treino livre 3. Neste caso, nenhum dos pilotos foi punido.

Na rodada final de voltas, Hamilton melhorou ainda mais para registrar 1min16s872. Pérez se manteve em segundo, enquanto Verstappen superou Bottas. Kimi Räikkönen fez uma volta bastante boa para os padrões da Alfa Romeo e conseguiu avançar ao Q2 pela primeira vez no ano. Já Romain Grosjean, grande destaque da sexta-feira, foi eliminado ao lado de Magnussen, Russell, Latifi e Antonio Giovinazzi, o último.

Para o inglês da Williams, é o fim de uma série de quatro etapas no segundo segmento da classificação.

Q2: Vettel é eliminado por apenas 0s002

Bottas e Hamilton puxaram a fila e aproveitaram a pista livre para o início da segunda parte do treino. O finlandês marcou 1min16s152, mas foi superado pelo hexacampeão na sequência com 1min16s013. Lewis se mostrava ligeiramente mais forte que o companheiro de equipe na classificação.

Verstappen aparecia em terceiro com desvantagem de 0s505 para Hamilton. O holandês, assim como Lewis e Bottas, fez a melhor volta com os pneus macios. Daí para trás, na luta pelo quarto lugar, Carlos Sainz era o quarto com a McLaren, seguido pela Ferrari de Leclerc e as Racing Point de Pérez e Stroll. Vettel, em 11º, era o primeiro dentre os pilotos na zona de eliminação.

Houve tempo para as tentativas finais no Q2. Stroll fez ótima volta e subiu para quarto, enquanto Gasly, mantendo a boa fase em classificações, colocou a AlphaTauri em quinto, deixando Albon apenas em nono lugar. Sainz caiu para sexto, mas ficou à frente da Ferrari de Leclerc. Norris foi o décimo e último dentre os classificados para o Q3.

Sebastian Vettel foi eliminado por margem mínima no Q2 em Barcelona (Foto: AFP)

Kvyat chegou a fazer uma volta que o colocou momentaneamente em décimo. Em seguida, porém, foi batido por Vettel. Mas foi aí que Gasly acelerou para encaixar a volta que não somente o colocou no Q3, mas que representou a eliminação de Kvyat, seu companheiro de equipe, e principalmente de Vettel, fora de novo da fase final de classificação mesmo contando com um novo chassi.

O alemão foi eliminado por apenas 0s002, o tempo que o separou da marca de Norris. Do nono colocado, Albon, para Vettel, P11, a diferença foi de somente 0s005. Também foram eliminados Daniel Ricciardo, Räikkönen e Esteban Ocon, que foi superado pela Alfa Romeo do finlandês na bandeira quadriculada.

Q3: Batalha pela pole se resume (de novo) à Mercedes

Salvo alguma surpresa de última hora, a luta pela posição de honra na Catalunha era restrita a Hamilton e Bottas.

A Racing Point se mostrou bastante forte, muito mais do que nos treinos livres, e Pérez chegou a se colocar na dianteira antes das voltas rápidas da Mercedes. Bottas marcou a pole provisória com 1min15s643.

Mas foi bem provisória mesmo porque Hamilton respondeu na mesma moeda ao marcar 1min15s584, sendo 0s059 mais rápido que o finlandês. Em seguida, Verstappen subiu para terceiro, mas com um abismo de 0s7 que o separava de Lewis, cada vez mais perto da pole.

Na saída para sua última volta rápida, Leclerc reclamou de um “comportamento estranho no motor”.

Bottas abriu sua última volta rápida melhor que Hamilton. O finlandês chegou a fazer a melhor parcial no segundo setor da pista, mas perdeu tempo na parte final da pista, ficando sequer sem evoluir a volta. Lewis também não melhorou, mas confirmou a pole em razão do tempo ruim feito pelo finlandês.

Verstappen confirmou a terceira colocação do grid, mas distante 0s708 do tempo aferido por Hamilton. O holandês, assim como aconteceu em Silverstone na semana passada, vai abrir a corrida tendo ao seu lado um carro da Racing Point. No caso, o de Sergio Pérez, que volta a acelerar depois de duas semanas ausente por ter sido infectado pelo Covid-19.

Fórmula 1 2020, GP da Espanha, Barcelona, Grid de Largada:

1L HAMILTONMercedes 1:15.584 
2V BOTTASMercedes 1:15.643+0.059
3M VERSTAPPENRed Bull Honda 1:16.292+0.708
4S PÉREZRacing Point Mercedes 1:16.568+0.984
5L STROLLRacing Point Mercedes 1:16.589+1.005
6A ALBONRed Bull Honda 1:17.029+1.445
7C SAINZ JRMcLaren Renault 1:17.044+1.460
8L NORRISMcLaren Renault 1:17.084+1.500
9C LECLERCFerrari 1:17.087+1.503
10P GASLYAlphaTauri Honda 1:17.136+1.552
11S VETTELFerrari 1:17.168+1.584
12D KVYATAlphaTauri Honda 1:17.192+1.608
13D RICCIARDORenault 1:17.198+1.614
14K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari 1:17.386+1.802
15E OCONRenault 1:17.567+1.983
16K MAGNUSSENHaas Ferrari 1:17.908+2.324
17R GROSJEANHaas Ferrari 1:18.089+2.505
18G RUSSELLWilliams Mercedes 1:18.099+2.515
19N LATIFIWilliams Mercedes 1:18.532+2.948
20A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari 1:18.697+3.113
  Tempo 107% 1:20.875+5.291

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube