Hamilton se junta a Brabham como únicos da história com vitórias em três décadas

50 anos depois, Lewis Hamilton igualou um recorde que era apenas de Jack Brabham: vencer ao menos uma corrida do Mundial de Fórmula 1 em três décadas diferentes

Cada vez mais próximo dos recordes de vitórias e títulos da Fórmula 1 para somar aos que já possui, Lewis Hamilton chegou a mais um marco no último domingo. Ao vencer o GP da Estíria de 2020, tornou-se apenas o segundo piloto em toda a história do Mundial a vencer ao menos uma corrida em três décadas diferentes.

Hamilton estreou na Fórmula 1 em 2007 pela McLaren e, logo naquele ano, venceu numa de suas pistas favoritas: a do Circuito Gilles Villeneuve, em Montreal, casa do GP do Canadá. O inglês venceu mais três naquele ano em que deixou o título escapar com dois erros seguidos, na China e no Brasil, mas voltou em 2008 para ser campeão pela primeira vez.

Em 2010, numa nova década, Hamilton ainda trouxe a McLaren consigo para vitórias: a primeira delas no GP da Turquia. Lewis até rondou a briga pelo título, mas Red Bull e Ferrari eram superiores e acabaram brigando entre si. O título ficou com Sebastian Vettel.

Hamilton e Vettel foram os grandes dínamos da década que terminou. Agora, em Spielberg, Lewis venceu a primeira nos anos 2020 e já contabiliza 85 vitórias na carreira.

Jack Brabham no GP da França de 1966 (Foto: “AFP”)

Um único piloto havia feito isso antes: o tricampeão mundial Jack Brabham. Dos maiores de todos os tempos, o australiano estreou na F1 em 1955, então disputando apenas corridas avulsas nos primeiros dois anos.

A vitória de debute veio no GP de Mônaco de 1959 pela Cooper. Brabham enfileirou os títulos daquele ano e o seguinte, 1960, onde venceu cinco provas, a primeira delas na Holanda. Brabham deixaria a Cooper em 1961 para criar sua própria equipe e, por ela, foi campeão pela última vez, em 1966. É até hoje o único piloto campeão da F1 com o próprio carro.

A vitória derradeira viria já na década seguinte. Em 1970, levou o GP da África do Sul que abriu a temporada. Ao todo, o australiano venceu 14 GPs da F1.

Embora Hamilton seja o primeiro piloto em 50 anos a conseguir o feito, há a possibilidade de que não seja o único. Isso porque Vettel, que venceu a primeira vez em 2008, também está a uma vitória de comemorar em três décadas diferentes e, claro, ainda guia pela Ferrari. Kimi Räikkönen, no grid atual, também chegaria à marca com um triunfo, mas é uma hipótese praticamente nula com a Alfa Romeo. Fernando Alonso, que retorna ano que vem pela Renault, é mais um postulante.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube