Hamilton supera Bottas e lidera dia de treinos do GP dos 70 Anos. Ricciardo fecha top-3

A Mercedes segue dominando como quer a Fórmula 1. Coube ao hexacampeão mundial fechar o dia como o mais rápido em Silverstone. A Renault surpreendeu com Daniel Ricciardo em terceiro. Já Sebastian Vettel segue seu calvário na Ferrari

Dobradinha pela manhã, dobradinha à tarde. A Mercedes segue imbatível e em outra liga na Fórmula 1. A sexta-feira (7) de treinos livres do GP dos 70 Anos foi amplamente dominada pela equipe hexacampeã do mundo que, no segundo treino, teve Lewis Hamilton como o mais rápido. O vencedor do último GP da Inglaterra anotou 1min25s606, tempo feito com pneus médios. Valtteri Bottas completou o novo 1-2 do time de Brackley e foi 0s176 mais lento que o britânico, mas o finlandês fez sua melhor marca com os compostos macios.

Os pneus, aliás, são a grande preocupação das equipes neste fim de semana, sobretudo depois dos problemas apresentados nas voltas finais do GP da Inglaterra. Uma vez que a Pirelli designou uma gama mais macia de compostos para o fim de semana do GP dos 70 Anos da F1 (pneus C2, C3 e C4, contra os C1, C2 e C3) de dias atrás, a borracha mais macia se desgastou muito rápido, mas o mesmo aconteceu também com os pneus médios.

A grande surpresa da tarde foi a presença de Daniel Ricciardo na terceira colocação com a Renault. O australiano virou tempo 0s815 mais lento na comparação com Hamilton, mas foi 0s016 mais rápido que a Red Bull de Max Verstappen, quarto colocado. Na disputa interna da Racing Point, desta vez Lance Stroll foi mais rápido que Nico Hülkenberg e terminou o dia em quinto, seguido pelo alemão.

A melhor Ferrari foi novamente a de Charles Leclerc, em sétimo nesta tarde. Em contrapartida, Sebastian Vettel continua seu calvário em Silverstone. O alemão, que teve uma jornada bem complicada no GP da Inglaterra, foi somente o 14º e ainda parou na pista, nos minutos finais da sessão, com superaquecimento do motor. O top-10 foi completado por Lando Norris e Carlos Sainz, os dois da McLaren, e Esteban Ocon, companheiro de equipe de Ricciardo na Renault.

F1; FÓRMULA 1; F1 2020; LEWIS HAMILTON; SILVERSTONE; GP DOS 70 ANOS;
Lewis Hamilton sobrou nesta tarde de sexta-feira em Silverstone (Foto: Mercedes)

A Fórmula 1 volta a acelerar neste sábado com o terceiro treino livre em Silverstone, marcado para 7h (de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todo o fim de semana do GP dos 70 Anos da F1.

Saiba como foi o treino livre 2 do GP dos 70 Anos da F1

Com 42ºC no asfalto e 30ºC de temperatura ambiente, a Fórmula 1 acelerou para o segundo treino livre, que tinha 40% de chance de chuva.

A categoria voltava à pista preocupada com o desgaste dos pneus, sobretudo dos macios, que já apresentaram grande degradação pela manhã. A novidade para o treino da tarde foi o retorno de Antonio Giovinazzi ao cockpit da Alfa Romeo após Robert Kubica ter feito o TL1 pela equipe ítalo-suíça.

Ricciardo andou bem nesta tarde e fechou o top-3 em Silverstone (Foto: Renault)

A polêmica ‘Mercedes rosa’ da Racing Point tomou a liderança logo nos primeiros minutos com Lance Stroll, que registrou 1min27s179, com o canadense usando pneus macios. A ponta mudou de mãos depois que Nico Hülkenberg superou o companheiro de equipe em 0s049. Os carros da Ferrari, que também foram à pista no começo da sessão, ficaram atrás das Racing Point porque usaram pneus macios: Charles Leclerc, o mais rápido entre eles, ficou exatamente 0s800 atrás de Hülkenberg.

Stroll chegou a passar o alemão em 0s003, mas teve seu tempo triturado pela Mercedes de Valtteri Bottas, que virou 1min25s917, 1s210 mais rápido que o canadense. A marca registrada pelo nórdico foi alcançada com pneus médios. Em seguida, Hülkenberg deixou novamente Stroll para trás, assim como Lando Norris, da McLaren.

Superado por Nico Hülkenberg pela manhã, Lance Stroll foi mais rápido que o alemão à tarde (Foto: Racing Point)

O tempo de Bottas foi tão bom que Hamilton, usando pneus macios, superou o finlandês por somente 0s006. Na sequência, com os médios, Max Verstappen colocou a Red Bull em terceiro, com 0s577 de desvantagem para o líder e também 0s5 mais rápido que a Racing Point de Hülkenberg.

As equipes aproveitaram os 90 minutos de pista nesta tarde para avaliar o desempenho dos respectivos carros com vários tipos de pneus, visando, principalmente, a corrida. Enquanto a Mercedes alternou os compostos macios e médios para Bottas e Hamilton, respectivamente, a Renault fez uso dos pneus duros na primeira parte do treino, enquanto a Ferrari acelerou com os amarelos.

Quando calçou pneus macios, Bottas bateu Hamilton por 0s129 para marcar 1min25s782, enquanto Stroll pulava para a quarta posição, com pneus médios para o canadense, que deixou Hülkenberg para trás por 0s255. Mas Lewis mostrou que os compostos médios funcionam muito bem e tratou de deixar o nórdico novamente para trás em 0s176.

Sebastian Vettel teve outro dia sofrível, enfrentou problemas e terminou a sessão em 14º (Foto: Ferrari)

A grande surpresa na fase final da sessão foi a volta que Daniel Ricciardo encaixou com a Renault. O australiano conseguiu o feito de deixar a Red Bull para trás e subiu para a terceira posição com pneus macios, deixando Verstappen para trás por 0s016.

Os minutos finais foram dedicados ao restante dos trabalhos em ritmo de corrida e a avaliação dos respectivos pneus. A Ferrari, por exemplo, apresentou muito desgaste com os pneus médios, sobretudo os traseiros, tanto com Leclerc como com Vettel. O monegasco reportava muitas vibrações no seu carro. Seb, por sua vez, enfrentou problemas no motor e encostou o carro na área de escape, já nos minutos finais.

A sexta-feira terminou como começou: domínio da Mercedes. Desta vez, de forma mais favorável ao líder do campeonato e vencedor do último GP da Inglaterra de Fórmula 1. O treino se encerrou com sucesso para a Mercedes e com problemas também para a Alfa Romeo, com Giovinazzi parado na pista. Fim dos trabalhos com bandeira vermelha em Silverstone.

Fórmula 1, GP dos 70 Anos, Silverstone, treino livre 2:

1L HAMILTONMercedes1:25.606 22
2V BOTTASMercedes1:25.782+0.17622
3D RICCIARDORenault1:26.421+0.81529
4M VERSTAPPENRed Bull Honda1:26.437+0.83115
5L STROLLRacing Point Mercedes1:26.501+0.89524
6N HÜLKENBERGRacing Point Mercedes1:26.746+1.14026
7C LECLERCFerrari1:26.812+1.20632
8L NORRISMcLaren Renault1:26.867+1.26126
9C SAINZ JRMcLaren Renault1:26.918+1.31224
10E OCONRenault1:26.928+1.32225
11A ALBONRed Bull Honda1:26.960+1.35425
12D KVYATAlphaTauri Honda1:27.002+1.39633
13P GASLYAlphaTauri Honda1:27.128+1.52231
14S VETTELFerrari1:27.198+1.59230
15R GROSJEANHaas Ferrari1:27.294+1.68828
16G RUSSELLWilliams Mercedes1:27.320+1.71431
17K RÄIKKÖNENAlfa Romeo Ferrari1:27.535+1.92930
18K MAGNUSSENHaas Ferrari1:27.582+1.97628
19N LATIFIWilliams Mercedes1:27.683+2.07732
20A GIOVINAZZIAlfa Romeo Ferrari1:27.955+2.34926
  Tempo 107%1:31.598+5.992 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube