Honda cita mudanças da indústria e põe em dúvida sequência na F1 em 2021

Masashi Yamamoto, diretor-executivo da Honda, afirmou que o crescimento da eletrificação na indústria automotiva tem um efeito claro na avaliação da fábrica japonesa sobre ficar ou não na Fórmula 1 a partir de 2021

Qual será o futuro da Honda na Fórmula 1? Assegurado o acordo de fornecimento de motores para Red Bull e AlphaTauri até o fim da temporada 2020, a fábrica japonesa ainda não sabe se vai seguir no campeonato a partir do ano que vem. O motivo? O crescimento da eletrificação mudou o panorama da indústria automotiva.
 
Masashi Yamamoto, diretor-executivo da Honda, afirmou que as conversas para renovação estão em curso, mas admitiu o cenário nada favorável.
 
"Estamos conversando com a Red Bull para continuar a partir de 2021, mas outro tema que devemos considerar é que toda a indústria automotiva está enfrentando uma situação muito complicada por conta da eletrificação. Muitas companhias mudaram bastante [o foco], então temos que pensar sobre o nosso negócio e o quão eficientemente podemos realizar o programa. É a chave [para tomar decisões]", comentou ao site norte-americano 'Motorsport.com'.
Masashi Yamamoto vê futuro incerto na F1 (Foto: Honda Racing)
Yamamoto ainda lamentou as mudanças impostas por governos nacionais, sobretudo na Europa, com relação à indústria automotiva original – a maior parte delas por questões ambientais. 
 
"Nem sequer sabemos qual tecnologia teremos [de disponibilizar ao consumidor] nos próximos dez anos na indústria automotiva. Há muita regra por aí, vamos matar essa indústria na Europa, é absolutamente estúpido", seguiu.
 
O quadro fica mais cinzento quando se percebe o pouco entusiasmo da montadora com as opções presentes. "Obviamente estamos interessados na Fórmula E e continuamos juntando informação. Mas, por agora, apenas pensamos na F1 e não temos nenhum plano para participar da FE. Estamos completamente focados na F1", finalizou. 
 
O GRANDE PRÊMIO cobre AO VIVO, em TEMPO REAL e ‘in loco’ os testes de pré-temporada da F1 em Barcelona com o repórter Vitor Fazio. Siga tudo aqui.
 

Paddockast #49
RAÍ CALDATO: O ARTISTA PREFERIDO DE LEWIS HAMILTON

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo

O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.

Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube