Hülkenberg lamenta saída da Renault: “Não conseguimos alcançar nossos objetivos”

A confirmação da contratação de Esteban Ocon significou também o fim da trajetória de três temporadas de Nico Hülkenberg com a Renault ao fim da atual temporada. O alemão de 32 anos ressaltou que “a escolha dos pilotos não diz respeito somente ao desempenho, é um conjunto de fatores”

Nico Hülkenberg não vai seguir com a Renault em 2020. Como já era esperado e ventilado nos últimos dias, a escuderia de Enstone confirmou, na manhã desta quinta-feira (29), a contratação de Esteban Ocon por duas temporadas. O alemão, por sua vez, vai encerrar um vínculo de três anos naturalmente decepcionado por não ter conseguido “alcançar nossos objetivos”.
 
Neste período de três temporadas, Hülkenberg teve seu melhor ano em 2018, quando foi o ‘melhor do resto’ e fechou o campeonato em sétimo lugar. Em termos de corridas, o melhor resultado do alemão foi um quinto lugar no GP da Alemanha do ano passado. 
 
Ao longo deste ano, Nico marcou pontos em quatro das 11 corridas até agora, somando um total de 17 tentos, contra 22 do seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo. Muito abaixo das expectativas, a Renault está apenas em sexto lugar no Mundial de Construtores, com 39 pontos, ficando atrás da McLaren, com 82, e da Toro Rosso, com 43.
Nico Hülkenberg vai deixar a Renault ao fim da temporada 2019 (Foto: Renault)

O alemão ainda amarga o incômodo recorde negativo de piloto com mais GPs sem pódio na F1. A marca quase foi sepultada depois da grande chance de um top-3 no GP da Alemanha. Hülkenberg soma 168 GPs sem conquistar um troféu no Mundial.

 
“É uma pena que a jornada com a Renault vá terminar depois da temporada, especialmente porque ainda não conseguimos alcançar nossos objetivos. Esperávamos dar outro passo em frente nesta temporada, mas infelizmente não conseguimos isso até agora”, escreveu o piloto em sua conta no Twitter.
 
“É sabido que a escolha dos pilotos não diz respeito somente ao desempenho, é um conjunto de fatores. Mas é assim que as coisas são”, lamentou.
 
“Certamente, todos nós gostaríamos de encarar isso de uma forma diferente. Mas mesmo assim, vou manter meu foco e tentar alcançar o máximo de êxito pela nossa equipe nas corridas restantes”, acrescentou Hülkenberg.
 
Apontado pelo próprio chefe da Haas como um dos candidatos a uma vaga na equipe norte-americana em 2020, Nico evitou falar sobre seu futuro. “No que diz respeito a 2020, estou confiante em buscar uma boa solução, mas não há nada para anunciar no momento”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube