Hülkenberg revela dor por ver Force India à frente e diz que decisão pela Sauber "pode não ter sido correta"

Nico Hülkenberg reconheceu a melhor fase da Force India na F1 e deu a entender que se arrependeu de ter trocado o time indiano pela Sauber, que atravessa um momento de fracos resultados

Nico Hülkenberg admitiu pela primeira vez que a mudança da Force India para a Sauber pode não ter sido a "decisão mais correta" da carreira. Até agora, o alemão de 25 anos vinha defendendo sua escolha pela equipe suíça, mas os maus resultados e a falta de desempenho já mudaram o discurso do piloto, que ocupa a 15ª posição no Mundial de Pilotos, com cinco pontos.

Nico Hülkenberg vive fase ruim com a Sauber (Foto: Getty Images)

Com mais de um terço da temporada disputado, o germânico reconheceu que a esquadra chefiada por Monisha Kaltenborn se encontra em uma "situação difícil" com o fraco C32, enquanto a equipe indiana já ocupa lugar no top-5 entre os construtores, à frente, inclusive, da McLaren. "Claro que isso não é o que eu tinha imaginado e também não era o que a equipe estava esperando", afirmou Nico em entrevista à revista 'Speed Week'.

"É evidente que não estamos onde gostaríamos, onde deveríamos estar. Mas, infelizmente, isso é a F1. Quando você toma decisões, nunca há garantia de que será o caminho correto. Agora, o melhor é olhar para frente e tirar o melhor proveito da temporada", disse.

Hülkenberg ainda disse que "dói" ver a antiga equipe constantemente à frente. "Para ser honesto, não os encontrei na pista, talvez por conta das diferentes estratégias, mas dói [vê-los à frente]. Com certeza, gostaria de ter um carro mais rápido", afirmou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube