Hülkenberg surpreende e coloca Force India na frente no primeiro dia no Bahrein. Red Bull para de novo

Nico Hülkenberg liderou o primeiro dia de testes da F1 no Bahrein nesta quarta-feira (19). A Red Bull voltou a ter problemas, assim como a Williams, que sequer registrou volta rápida com Felipe Massa

icon_foto As imagens do primeiro dia de testes da F1 no Bahrein


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Nico Hülkenberg foi o nome da tarde barenita nesta quarta-feira (19). O piloto da Force India impôs um ritmo muito forte no primeiro dia de testes em Sahkir e, com o impressionante tempo de 1min36s880, foi o mais rápido do primeiro dia de treinos coletivos da segunda fase da pré-temporada da F1 em 2014.

Comprovando a força dos motores Mercedes, o piloto da equipe indiana foi o único a virar na casa de 1min36s, registro que superou, inclusive, a melhor volta da corrida de 2013 na pista árabe. Fernando Alonso e a Ferrari mostraram grande evolução também terminaram o dia em segundo, a 0s999 de Hülkenberg.

Lewis Hamilton deixou a esquadra da estrela de três pontas em terceiro, a 1s028 do germânico. Kevin Magnussen, mais rápido pela manhã, completou em quarto, logo à frente de Sebastian Vettel, que viveu um dia frustrante novamente. A Red Bull parou na pista na metade da tarde e não voltou mais.

Felipe Massa não conseguiu registrar tempos nesta quarta-feira, apenas percorreu voltas de instalação. A Williams enfrentou problemas com o sistema de combustível.

Nico Hülkenberg foi o mais rápido do dia nesta quarta no Bahrein (Foto: Force India)

Confira como foi o primeiro dia de testes da F1 no Bahrein nesta quarta-feira


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

A manhã no Bahrein viu Kevin Magnussen novamente em ótima forma com a McLaren. O dinamarquês precisou completar apenas 23 voltas para cravar o melhor tempo, em 1min39s224, superando em 0s240 a marca alcançada por Lewis Hamilton, o então líder.

A primeira parte da sessão de treinos foi marcada por um atraso no início, graças a uma confusão com relação ao número de fiscais no circuito árabe. Além disso, a Red Bull de novo encontrou dificuldades e sequer andou antes do almoço. Ao contrário da rival, a Lotus conseguiu colocar seu E22 para rodar na pista. E assim teve início o dia em Sahkir.

À tarde, já com temperaturas acima de 20 graus, grande parte do grid voltou ao traçado do Bahrein, liderado por Fernando Alonso, Adrian Sutil, Nico Hülkenberg e Robin Frijns. Primeiramente, apenas para voltas de instalação. Porém, não demorou para o treino ganhar vida, com o alemão da Sauber já superando o quarto posto de Alonso na tabela.

Enquanto a pista era tomada por long runs de diversos pilotos, a Red Bull finalmente tirava seu RB10 da garagem. Sebastian Vettel percorreu uma volta de instalação antes de iniciar um trecho de cinco giros seguidos. O primeiro tempo registrado foi em 1min45s095. Mas tetracampeão rapidamente começou a baixar suas marcas, virando sempre na casa de 1min40s.

Fernando Alonso foi o segundo mais veloz (Foto: Ferrari)


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Na ponta de cima da tabela, Hamilton e sua poderosa Mercedes já assinalavam passagens em 1min38s baixo. Aliás, foi em sua 60ª volta que o inglês atingiu 1min37s908 e pulou para a primeira posição. Mas não ficou muito tempo.

Logo, Hülkenberg também surgiu forte e, com 1min37s155, desbancando o campeão de 2008 em sete décimos para ficar como líder da sessão. E não parou por aí. Depois de uma breve passagem pelos boxes, o alemão voltou à pista para aí cravar 1min36s953, marca que superou a volta mais rápida da corrida em 2013.

Se tudo ia bem para o pessoal de Mercedes, nada seguia como antes pelos lados da Red Bull. Depois de algumas voltas encorajadoras, em que conseguiu baixar bem seus tempos, Seb se viu parado na pista, provocando nova bandeira vermelha. De novo, lá foi o RB10 carregado de volta aos boxes. Quando parou, Vettel já tinha 1min40s224 e o quinto lugar na tabela.

Falando em folha tempos, logo que a pista foi liberada, Alonso voltou forte e, após uma boa sequência de voltas, pulou para segundo, com 1min37s879. O registro, entretanto, ainda ficou longe do 1min36s880 que Hülkenberg atingiu logo depois.

Hamilton ainda tentou no fim, mas não o suficiente para bater o germânico do carro preto e laranja. O britânico ficou mesmo em terceiro. Kevin Magnussen, mais rápido pela manhã, fechou o dia com 1min38s295.

Vettel veio na sequência, 3s3 atrás do compatriota da Force India. Adrian Sutil completou os seis primeiros, logo à frente de Robin Frijns, que impressionou com um bom ritmo a bordo da Caterham em 68 voltas. Já o novato Daniil Kvyat, com apenas cinco giros, surgiu em oitavo.

No primeiro dia da Lotus, Romain Grosjean andou pouco, apenas oito voltas, mas conseguiu registrar o nono tempo. Felipe Massa, por sua vez, teve problemas com a Williams o dia todo e sequer pôde obter uma volta cronometrada.

Pelo Twitter, a escuderia inglesa afirmou que enfrentou falhas no sistema de combustível. Jules Bianchi foi outro que viveu um dia tumultuado e só deu três giros, mas sem também qualquer registro.

Amanhã, os pilotos e equipes retornam ao circuito árabe para o segundo dia de atividades.

F1, Bahrein, Treinos coletivos, dia 1:

1 NICO HÜLKENBERG ALE FORCE INDIA MERCEDES   1:36.880   78
2 FERNANDO ALONSO ESP FERRARI   1:37.879 +0.999 64
3 LEWIS HAMILTON ING MERCEDES   1:37.908 +1.028 74
4 KEVIN MAGNUSSEN DIN McLAREN MERCEDES   1:38.295 +1.415 81
5 SEBASTIAN VETTEL ALE RED BULL RENAULT   1:40.224 +3.344 14
6 ADRIAN SUTIL ALE SAUBER FERRARI   1:40.443 +3.563 82
7 ROBIN FRIJNS HOL CATERHAM RENAULT   1:42.534 +5.654 68
8 DANIIL KVYAT RUS TORO ROSSO RENAULT   1:44.346 +7.466 5
9 ROMAIN GROSJEAN FRA LOTUS RENAULT   1:44.832 +7.952 8
10 FELIPE MASSA BRA WILLIAMS MERCEDES       5
11 JULES BIANCHI FRA MARUSSIA FERRARI       3
REC MARK WEBBER AUS RED BULL RB1 1:29.527 02/04/2005  
MV T FELIPE MASSA BRA FERRARI F2004 1:29;958 21/02/2006  
MV GP KIMI RÄIKKÖNEN FIN FERRARI F2008 1:30;015 10/02/2008  
             
  Condições do tempo   SOL ar: 20-25ºC | pista: 21-30ºC 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube