Hülkenberg vê Renault “colhendo frutos” com temporada em andamento, mas afirma: “Ainda não estamos perto do top-3”

Nico Hülkenberg e Carlos Sainz concordam que a Renault deve melhorar bastante com a temporada 2018 em andamento. Para o alemão, os franceses ainda não tiveram tempo para se beneficiar dos investimentos feitos no ano passado

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

A Renault é uma das equipes mais aguardadas de 2018. Em evolução desde que voltou para a F1, os franceses já são fortes candidatos ao posto de quarta força do grid, mas seus pilotos seguem cautelosos e acreditam que o melhor para o time está por vir com a temporada em andamento.
 
Para Carlos Sainz Jr, que fez sua estreia na equipe francesa na segunda metade de 2017, os testes de pré-temporada não indicam que a Renault consiga brigar nas primeiras posições já na Austrália.
 
"Estou mais confiante em relação ao desenvolvimento durante a temporada do que propriamente à performance já nessa primeira corrida. A gente tem os dados de partida dos testes e eu não acho que venha muito mais coisa por aí a ponto de mudar drasticamente a nossa performance agora", disse ao site norte-americano 'Motorsport.com'.
Carlos Sainz vê a Renault mais forte com a temporada em andamento (Foto: Renault)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

O espanhol citou a própria experiência que teve na Toro Rosso em 2017 para sustentar seu ponto de vista. De acordo com Sainz, a Renault começou atrás da equipe italiana e, mais para frente, deu o bote.
 
"Então, só acredito que com algum tempo, muito estudo e muito trabalho que vamos conseguir tirar todo potencial do carro, mas não é para agora. Ano passado eu senti na pele como funciona a evolução da Renault. Comecei o ano com a Toro Rosso e era ali o quinto melhor carro. Do nada, a Renault já nos deixou bem para trás. Assim que entrei na equipe, vi que o carro realmente já estava bem mais desenvolvido e, agora, comigo e Nico na mesma direção, temos tudo para melhorar ainda mais", seguiu.
Nico Hülkenberg vê o top-3 ainda distante (Foto: Renault)
Nico Hülkenberg tem batido na tecla de que o investimento da Renault ainda não teve tempo para render frutos, mas já acredita que isso pode acontecer durante a temporada 2018.
 
"Ano passado foi de investir bem mais alto na infraestrutura, fazer boas contratações para a equipe e tudo isso leva um tempo até que comece a dar bons frutos. Acho que vamos começar a ter nossos resultados com a temporada em andamento", comentou.
 
O alemão também usou os testes de Barcelona para manter os pés no chão, mas falou apenas das três principais potências do grid como as, por enquanto, inalcançáveis para a Renault.
 
"Acho que não chegamos ao ponto de dar o grande salto ainda, sinceramente. Fiquei observando os três principais times nos testes e via a diferença que a Red Bull tinha para gente nos stints longos. Não acho que estejamos perto deles ainda", completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube