“Independente”, Dennis exalta trabalho de Boullier na gestão da McLaren e afirma: “Minha função é manter a equipe unida”

Chefe-executivo do Grupo McLaren, Ron Dennis delegou a gestão da equipe de F1 ao francês Éric Boullier, contratado junto à Lotus, que atua lado a lado com Jonathan Neale. O dirigente elogiou o trabalho feito no time: “Do ponto de vista da gestão, é um dos melhores períodos da história da McLaren, ainda que os resultados sejam bem ruins no momento”

Ron Dennis disse que a McLaren atravessa um momento positivamente histórico. Ao menos na forma como a equipe de F1 é gerida. No entanto, o chefe-executivo do Grupo McLaren entende que o trabalho capitaneado pelo diretor-esportivo Éric Boullier e do executivo Jonathan Neale é mascarado pelos resultados ruins dentro da pista. Com uma postura mais independente, Dennis disse que procura intervir pouco e que tem como maior papel “manter a equipe unida e evitar uma divisão em facções”.

“Jamais deixei a equipe. A McLaren agora está sob a responsabilidade de Éric Boullier e Jonathan Neale. Estou por trás deste grupo”, explicou o dirigente britânico de 68 aos em entrevista à revista italiana ‘Autosprint’ publicada nesta terça-feira (14). “Participo de reuniões, assisto, mas sou independente. A equipe está bem gerida. Do ponto de vista da gestão, diria que é um dos melhores períodos da história da McLaren, ainda que os resultados sejam bem ruins no momento. Até mesmo os pilotos entendem isso, vejo pela atitude deles”, acrescentou.

Como um pacificador, Dennis diz que sua função é manter a equipe McLaren unida, sem divisão de facções (Foto: AP)

Um dos grandes pilares da fase áurea da McLaren, que encaixou nada menos que oito títulos mundiais (quatro do Mundial de Pilotos e outros quatro do Mundial de Construtores) entre 1988 e 1991, Dennis demonstrou otimismo com o trabalho que vem sendo feito em Woking e reforçou sua confiança na reação da equipe. “Simplesmente estamos diante de uma curva muito desafiadora, e dia após dia vamos sair disso. Pode parecer estranho tendo em conta os resultados atuais, mas sobre a eficiência da equipe como um todo, considero um dos melhores períodos. Mas a realidade mascara um pouco isso porque não temos resultados.”

“Claro, estou frustrado. A F1 é a cara da McLaren. Ao longo dos próximos dois meses, nós vamos estar orgulhosos do quanto estávamos lá em baixo e o quão rapidamente saímos disso aliviados. Não tenho qualquer dúvida a respeito disso”, garantiu.

Atualmente, Dennis se vê como um pacificador dentro da equipe. “As pessoas respeitam minha opinião, entendem que tenho muita experiência. Mas não gosto de interferir. Minha função hoje é manter a equipe unida, não a divisão em facções. Não seria correto me intrometer”, finalizou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube