Insatisfeito com ritmo de McLaren, Alonso diz que motor atualizado da Honda tem mesma potência de versão anterior

O motor da McLaren pode estar atualizado para o GP do Japão, mas Fernando Alonso segue insatisfeito com o ritmo de seu carro. Apenas classificar-se apenas em 15º em Suzuka, o espanhol revelou que o novo propulsor apenas tem maior confiabilidade, mas que a potência é igual à sua versão anterior

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
O motor Honda que equipa o MP4-31 de Fernando Alonso pode ter sido atualizado para o GP do Japão deste final de semana, mas definitivamente não agradou ao espanhol. Neste sábado (8), o bicampeão do mundo afirmou que a única diferença é que a nova versão da unidade de potência nipônica tem desempenho semelhante, sendo superior em confiabilidade.
 

No treino classificatório que definiu o grid de largada do GP do Japão, na tarde deste sábado em Suzuka, o piloto do carro #14 foi apenas o 15º, enquanto Jenson Button, que só vai usar o novo motor Honda a partir do fim de semana do GP dos Estados Unidos, em duas semanas, conquistou apenas a 17ª colocação. Para Fernando, o resultado foi até mesmo uma surpresa dentro da equipe.
 
“O motor atualizado dura mais quilômetros, mas tem a mesma potência, e Jenson e eu somos velozes nas retas. O que estamos tentando é não ter mais punições no restante do final de semana”, afirmou.
Fernando Alonso durante a classificação em Suzuka, no Japão (Foto: McLaren)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Não fomos rápidos durante todo o final de semana e precisamos entender o motivo. Será uma corrida complicada largar do meio do grid. Estamos um pouco surpresos com nosso resultado, não estamos satisfeitos com o desempenho. Nossa performance não foi como o esperado, mas é do jeito que é”, continuou.
 

Alonso ainda disse que não espera conquistar uma boa colocação na corrida do domingo, e torce para que a chuva marque presença durante a prova. “Você nunca sabe como será a classificação até que ela aconteça, mas largar do 15º e 17º postos não é uma posição ideal para a McLaren”, avaliou.
 
“Após algumas etapas em que nos acostumamos a passar para o Q3, estamos abaixo do que o esperado. Temos que tentar melhorar para amanhã. Não fomos velozes durante o final de semana, então não é que amanhã iremos conquistar muitas posições, a menos que chova ou aconteça algo estranho”, completou.

“Então vamos esperar que encontremos algo amanhã ou que o clima ajude, pois estamos mais lentos do que o esperado, encerrou o espanhol.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube