Investigadores dizem que velocidade de Schumacher na hora da queda era “de um esquiador muito bom”

A promotoria de Albertville revelou os primeiros detalhes da investigação do acidente sofrido por Michael Schumacher no dia 29 de dezembro e deu indícios de que alemão estava a uma velocidade de um esquiador "muito bom em um terreno bem difícil"

Acompanhe o noticiário completo sobre o acidente de Michael Schumacher

 


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Foram revelados na manhã desta quarta-feira (8) os primeiros detalhes da investigação conduzida pela promotoria de Albertville, na França, sobre o acidente de esqui sofrido por Michael Schumacher na estação de Méribel. Os investigadores confirmaram que o piloto estava fora da pista e se desequilibrou depois de atingir uma pedra que estava escondida sob a neve. Eles também indicaram que o alemão não estava devagar, contudo, não consideram esse fator “particularmente importante” para o inquérito, haja vista que a velocidade foi tida como "normal".

Schumacher esquiava em Méribel no dia 29 de dezembro quando caiu e bateu a cabeça em uma pedra que estava fora da área demarcada. O heptacampeão se acidentou entre as pistas Chamois e Biche. Ao chegar a uma intersecção entre as duas pistas, ele seguiu pela primeira e, pouco depois, entrou na área não-sinalizada.

De acordo com o procurador Patrick Quincy, a cabeça de Schumacher atingiu com a face uma pedra que estava a oito metros da pista Chamois e parou um metro adiante. Uma câmera instalada no capacete do piloto filmou todo o acidente com precisão e permitiu a reconstrução da cena.

Investigadores disseram que Schumacher era um esquiador muito bom (Foto: Ferrari)


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Uma eventual falha nos esquis ou falta de sinalização na estação foram descartadas como possíveis causas do acidente. Outra informação importante é que Schumacher não havia parado para ajudar uma criança, hipótese ventilada por jornais, ou um amigo, versão passada pela assessora de imprensa Sabine Kehm.

Além do vídeo, foram feitas entrevistas com testemunhas – entre elas, o filho Mick, de 14 anos, que acompanhava Michael – e com os médicos que o atenderam e análises dos equipamentos utilizados.

Para precisar a velocidade exata de Schumacher no momento da queda, será preciso analisar o vídeo frame após frame. A palavra dos investigadores, porém, é que o alemão era um esquiador “muito bom” e estava a uma velocidade de um esquiador igualmente “muito bom em um terreno bem difícil”. Também foi dito que Schumacher não pareceu se preocupar em reduzir a velocidade quando deixou a pista. Mesmo assim, a polícia classificou a velocidade como "normal".

O vídeo do capacete de Schumacher, segundo Quincy, foi o único utilizado na investigação. “Ouvi as pessoas falarem de um filme feito por uma testemunha, mas não recebemos nada desta pessoa. Pessoalmente, duvido que ele realmente exista”, falou.

O procurador ainda deixou claro que a investigação que está sendo conduzida é padrão para qualquer acidente que ocorra na região, independentemente de quem esteja envolvido. “Temos investigadores especializados neste tipo de acidente. Todo inverno, temos 50 investigações deste tipo e sempre usamos os mesmos métodos e a mesma atenção aos detalhes”, esclareceu.

Apesar de mais perigoso, o esqui fora de pista é praticado pelos esquiadores que procuram um desafio a mais. Nas pistas regulares, a neve é batida e o piso é mais rígido do que em áreas não demarcadas, como o ponto onde Schumacher caiu. Nesses locais, as características naturais são preservadas e neve é mais fofa.

Viaje com a AMK VIAGENS para Mônaco e acompanhe de perto a mais importante das etapas do calendário da F1. Veja os pacotes e aproveite a promoção ATÉ 20 DE JANEIRO.
Clique e saiba mais detalhes.

Foto: Viaje com a AMK VIAGENS para Mônaco e acompanhe de perto a mais importante das etapas do calendário da F1! Confira os pacotes e preços e aproveite a promoção ATÉ O DIA 20 DE JANEIRO!http://amkviagens.com.br/2011/index.php/terrestres_internacionais/ver/104


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube