Irmão lamenta “injusto” acidente de Schumacher e diz que “nada está como antes”

A vida de Michael Schumacher mudou completamente após o acidente sofrido enquanto esquiava em dezembro de 2013. O irmão Ralf comentou sobre a tragédia, mas novamente não deu detalhes sobre o estado de saúde

O trágico acidente de Michael Schumacher completa dez anos no próximo dia 29 de dezembro. No final de 2013, o heptacampeão estava esquiando nos Alpes Franceses quando caiu e bateu a cabeça em uma pedra, sofrendo graves lesões cerebrais que o mantém distante dos olhares do público desde então.

Às vésperas da marcante data, o ex-piloto e irmão Ralf Schumacher, uma das pessoas que mais esteve próximas de Michael, comentou sobre essa última década e se emocionou ao lembrar como era a vida da família antes do acidente.

“Sinto falta do Michael de antes, a vida é injusta em alguns momentos. Ele teve muita sorte na vida, mas então chegou esse trágico acidente. Felizmente, graças ao avanço tecnológico na medicina, muita coisa foi feita, mas nada está como era antes”, disse Ralf Schumacher ao jornal alemão Bild.

“O acidente foi muito doloroso e uma profunda experiência para mim. E aconteceu o mesmo para outras pessoas, como os filhos de Michael, por exemplo. Infelizmente, a vida não é sempre justa e há muito azar”, pontuou.

Ralf Schumacher dividiu o pódio com o irmão na F1 (Foto: Ferrari)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Para Ralf, o irmão não era apenas um membro da família, mas também um mentor durante toda a carreira, por isso atribui ao Schumacher mais velho todo o sucesso que alcançou durante os anos no automobilismo.

“Michael não é apenas meu irmão mais velho. Desde cedo, foi mais um treinador e mentor. Me ensinou tudo no kartismo. Apesar da diferença de sete anos, ele sempre esteve ao meu lado. Corremos juntos, treinamos e fizemos todas essas coisas importantes do esporte a motor. Ele dividiu todas as experiências comigo e fui capaz de aprender com o melhor”, completou.

O silêncio em torno das condições de Schumacher ainda impera. Dez anos depois, o público não sabe com exatidão o que aconteceu e quais são as sequelas com que Michael convive. Muitos jornalistas e pessoas ligadas ao mundo da Fórmula 1 divulgaram notícias, geralmente rebatidas pela família ou pela assessora do ex-piloto. Sua imagem não veio a público desde 2013, o que gera muito mistério sobre o estado de saúde.

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.