Doohan rejeita Indy e WEC em 2024 e justifica: “Crucial focar somente na Fórmula 1”

Jack Doohan confirmou que teve ofertas de Indy, Super Fórmula e WEC, mas optou por focar inteiramente no programa de testes da Alpine na esperança de ser cotado como primeira opção para uma vaga na equipe francesa no grid da Fórmula 1 2025

Determinado em se colocar como principal candidato a uma vaga no grid da Fórmula 1 para a temporada 2025, Jack Doohan optou por dizer não à Indy e também ao Mundial de Endurance para a temporada 2024. E por mais que admita que teve “muita sorte em ter tais opções”, o australiano está convencido de que, por ora, a melhor escolha é “focar somente da F1”.

Doohan confirmou no final de outubro que não faria uma terceira temporada de Fórmula 2 sob a alegação de que teria “muito a perder e pouco a ganhar“. Integrante da academia da Alpine e reserva direto da equipe na F1, o jovem de 20 anos falou ao portal australiano Speedcafe sobre os planos para o futuro e admitiu que rejeitou ofertas em categorias famosas, porém que fogem um pouco da atual rota desejada.

Relacionadas


“No momento, não tenho nada acertado para correr”, confirmou Doohan. “Tinha muitas opções em todas as subcategorias e em fórmulas diferentes da Fórmula 1. Não que as oportunidades fossem tímidas —Super Fórmula, Indy, hipercarros, o que fosse. Tive muita sorte de ter essas opções.”

“No entanto, neste momento, sinto que é crucial focar somente na Fórmula 1, que está sendo fortemente fornecida pela Alpine para que eu esteja em um carro”, salientou.

Jack Doohan testou com a Alpine em Abu Dhabi (Foto: AFP)

A ideia inicial da Alpine era colocar Doohan ao lado de Mick Schumacher na classe principal do WEC, a dos hipercarros. Sem nenhuma categoria em vista para 2024, o plano é Doohan seguir testando carros de F1 de temporadas anteriores.

Até agora, ele esteve ao volante da A521, pois o regulamento impede testes com modelos mais recentes. ano que vem, porém, Doohan enfim guiará o primeiro carro da Alpine sob as regras atuais, com a volta do efeito-solo: a A522, com o qual a equipe francesa disputou a temporada 2022.

Sobre o teste com o F1, Doohan classificou como “muito valioso” ao Speedcafe.”Os testes recentes foram nos carros de 2021, então sabemos que de 2021 para 2023 foi um grande salto, com muitas diferenças — começando pelos pneus enormes e um pouco mais pesados, mais downforce.”

“Mas pelo menos as características de 2022 a 2024 estarão lá, tem algumas semelhanças. Terá uma relação de peso parecida, também com pneus de 18 polegadas. É questão de me dedicar em alguns formatos de fim de semana de corrida para ter certeza de que, se tiver de entrar no carro, farei meu trabalho da melhor maneira possível”, completou.

“Se eu não tivesse esse programa extenso, com certeza precisaria de tempo ativo, o que significaria ter de me aventurar em outro lugar. Mas poder estar em um carro de Fórmula 1 e na pista trabalhando, acho que isso vai me posicionar bem para conseguir uma vaga em 2025″, concluiu Doohan. Vale lembrar que os contratos de Esteban Ocon e Pierre Gasly, atual dupla da Alpine, terminam ao final do próximo ano.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️ Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra, Escanteio SP e Teleguiado.