Kvyat ataca punição por uso de motores e avalia: “Único esporte em que você se machuca e tem de começar mais atrás”

Daniil Kvyat atacou a punição por ultrapassar limite de motores e avaliou que a F1 é o único esporte que pune um atleta que se machuca

Daniil Kvyat disparou contra as punições relacionadas aos motores na F1. O piloto da Red Bull comparou o caso do Mundial com o atletismo e avaliou que não faria sentido obrigar um atleta lesionado a largar 50 metros atrás em uma prova de 100 metros.
 
Em uma temporada onde o número de motores está limitado a quatro, a Red Bull já chegou a quinta unidade com seus dois pilotos. No GP da Áustria, a McLaren, por exemplo, viu Jenson Button e Fernando Alonso serem punidos com 25 posições cada por conta do regulamento de motores.
Daniil Kvyat torce por mudança no regulamento da F1 (Foto: AP)
 “Para ser sincero, sempre achei essa regra um pouco ridícula”, disse Kvyat. “Acho que a F1, antes de mais nada, é um esporte e eu não conheço nenhum outro esporte onde você se machuca e tem de começar ainda mais atrás”, comentou.
 
“Digamos que um velocista se machuque e aí, na corrida de 100 metros, ele tenha de largar 50 metros atrás — não acho que isso seria justo”, opinou.
 
Por fim, o companheiro de Daniel Ricciardo manifestou sua torcida para que o regulamento seja alterado para mudar isso para o próximo ano.
 
“As regras são o que são e tomara que eles percebam que isso não é realmente certo”, torceu. “Espero que eles corrijam isso para o próximo ano”, concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube