Kvyat minimiza atuação de Albon na Bélgica: “Ficou 36 voltas atrás de mim”

Daniil Kvyat ficou pouco impressionado com a estreia de Alex Albon na Red Bull e não entende a chuva de elogios. O russo segurou o anglo-tailandês por 36 voltas até ser superado, e crê que a disparidade dos carros é um ponto negativo na hora de analisar o novato

Alexander Albon largou de 17º e fechou o GP da Bélgica em 5º. A atuação do anglo-tailandês em sua estreia na Red Bull chamou atenção de várias pessoas, mas não a de Daniil Kvyat, seu ex-companheiro de equipe.
 
O russo da Toro Rosso afirmou que não entende a chuva de elogios recebida por Albon, que apesar de largar na sua frente, permaneceu várias voltas preso até a ultrapassagem com menos de dez giros para o fim da corrida.
 
"Eu não entendo o porquê de falarem que foi um bom começo. Ele ficou 36 voltas atrás de mim em um carro da Red Bull, e largou na minha frente, então não sei. Talvez, no futuro, ele faça melhor", atacou o russo em entrevista ao site norte-americano ‘Motorsport.com’.
Alexander Albon (Foto: Getty Images/Red Bull Content Pool)
“Normalmente, eu não ligo, mas liguei porque permanecemos lutando a corrida inteira em Spa. Se ele continuasse na Toro Rosso, seria sensacional para ele, mas foi na Red Bull", seguiu.
 
Kvyat e Albon foram parceiros por 12 corridas na Toro Rosso. Mesmo registrando o melhor resultado do time no ano, o terceiro lugar na Alemanha, o russo foi preterido pelo novato na disputa pela vaga no time principal. Ele afirma que não liga para as ações do companheiro, mas que não entendeu a quantidade de elogios.
 
"Eu não sei, estou só comentando do que vi. Talvez foi o máximo que o carro pôde alcançar naquele dia, mas o fato é que brigamos na pista e segurei uma Red Bull na maior parte da corrida em Spa, foi uma corrida satisfatória para mim", concluiu.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube