Leclerc recusa rótulo de 1º piloto e diz que é bom “ter Vettel ao lado”

Charles Leclerc desafiou Sebastian Vettel ao longo de 2019, mas não quer se declarar como primeiro piloto da Ferrari. O monegasco exalta a experiência do alemão, com quem diz estar “aprendendo muito” dentro e fora das pistas

Charles Leclerc e Sebastian Vettel vivem uma situação curiosa na Ferrari. Pela primeira vez em anos, não está claro quem é o primeiro piloto – o alemão tem títulos e mais experiência, mas o monegasco conseguiu melhores resultados em 2019. Leclerc se impôs, inclusive sendo favorecido no GP da Rússia. Entretanto, o jovem piloto abre mão de se definir como o líder da escuderia na Fórmula 1.
 
“Eu não tenho ideia [de quem é melhor para liderar a equipe], mas o Sebastian [Vettel] já ganhou quatro campeonatos e eu ainda não ganhei nenhum. Acredito que ele tem muita experiência”, disse Leclerc, entrevistado pela TV britânica ‘Channel 4’. ‘Ele [Vettel] é muito rápido, muito forte. Estou aprendendo muito com ele e ao fim do ano veremos. Não sou eu quem decide quem é primeiro ou segundo piloto. Hoje eu estou feliz assim e me sinto sortudo por ter o Seb ao meu lado”, seguiu.
Charles Leclerc como primeiro piloto? O próprio ferrarista não bota fé (Foto: Ferrari)

O GP da Rússia foi o ponto de ebulição para a rivalidade entre Leclerc e Vettel, que esquentou ao longo do ano. O alemão não quis cumprir de imediato com uma ordem de equipe da Ferrari, que queria o monegasco na liderança em Sóchi. Após a prova, os dois disseram que precisavam conversar para resolver o mal-entendido e colocar um ponto final na história. Uma semana antes, em Singapura, Charles também havia chiado ao se sentir prejudicado pela estratégia italiana.

 
Isso tudo, entretanto, ficou em segundo plano quando Leclerc começou a analisar o desenvolvimento do carro. O #16 acredita que a experiência de Vettel pode fazer a diferença no sentido de ganhar experiência e entender pontos fracos do carro.
 
“Pensar no carro do ano que vem é algo novo para mim, porque até agora eu fiquei trocando de equipe todos os anos. Agora eu estou aprendendo com isso e sinto que ajuda ter o Seb, que está acostumado como esse tipo de coisa. Ajuda a ver como funciona o desenvolvimento do carro, quais são as coisas mais importantes para se falar aos engenheiros. São tantas coisas que você pode dizer ao engenheiro, mas você o confunde se disser todas essas coisas. Você precisa escolher o que dizer, e o Seb me ajuda bastante nisso”, encerrou.
 
A próxima etapa da F1 é o GP do México, dentro de duas semanas. Após a prova mexicana, restaram apenas três na temporada 2019 da Fórmula 1.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube