Leclerc sobra e comanda terceiro treino livre na Rússia. Vettel fecha 1-2 da Ferrari

A Ferrari dá pinta de que vai partir para mais uma pole na temporada 2019 da F1. Charles Leclerc foi soberano e dominou o terceiro treino livre, realizado no fim da manhã deste sábado (28) em Sóchi. Sebastian Vettel completou a dobradinha de Maranello, enquanto a Mercedes ainda não se achou

'Mordido' desde o GP de Singapura, há uma semana, Charles Leclerc deu mais uma amostra de que é o grande favorito à pole do GP da Rússia de F1. Na manhã deste sábado (28), o monegasco não deu a menor chance para a concorrência e sobrou no terceiro treino livre. O jovem piloto da Ferrari anotou 1min32s733 na sua melhor passagem e liderou com folga a sessão, que teve Sebastian Vettel completando a dobradinha da escuderia de Maranello. O tetracampeão, no entanto, ficou longe do seu companheiro de equipe, exatamente 0s316 mais lento.

A Mercedes, definitivamente, ainda não se achou no fim de semana em Sóchi. É bem verdade que Lewis Hamilton fez sua melhor volta quase ao mesmo nível de Vettel e ficou 0s396 atrás de Leclerc, terminando em terceiro na tabela de tempos, seguido por Valtteri Bottas. Max Verstappen fez seu melhor tempo usando pneus médios e foi o quinto. Nos minutos finais, o holandês quase decolou ao passar por cima da zebra e recolheu para os boxes sem conseguiur melhorar sua volta. Alexander Albon, com a outra Red Bull, foi apenas o sétimo.

A surpresa da sessão foi Romain Grosjean, que colocou a Haas na sexta colocação. O franco-suíço foi seguido por Albon, Nico Hülkenberg, da Renault, Lando Norris, da McLaren, enquanto Kevin Magnussen, também da Haas, fechou o top-10.

O treino classificatório do GP da Rússia de F1 acontece logo mais, às 9h (horário de Brasília). O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

Charles Leclerc vem 'mordido' a Sóchi depois do GP de Singapura (Foto: AFP)

Saiba como foi o terceiro treino livre do GP da Rússia

O derradeiro e mais curto treino livre do fim de semana começou com Alexander Albon abrindo a tabela de tempos em Sóchi. O anglo-tailandês teve pouco tempo de pista na tarde de sexta-feira por conta de uma troca do assoalho do carro, promovida pela Red Bull. Em seguida, Lando Norris acelerou com a McLaren e subiu para a ponta. Mas a liderança do britânico durou somente alguns segundos.

Valtteri Bottas foi o primeiro dentre os pilotos das equipes de ponta a marcar tempo no sábado. Mas foi a Ferrari quem tomou o topo da tabela. Charles Leclerc cravou 1min34s147, enquanto Sebastian Vettel, com quase 20 minutos de sessão, vinha em segundo, 0s368 atrás.

Daniil Kvyat voltou a enfrentar problemas no carro neste sábado e teve de encostar sua Toro Rosso na saída do pit-lane. Minutos depois, a Honda informou que houve uma falha no motor, que vai resultar em uma nova troca neste fim de semana. A direção de prova teve de acionar o safety-car virtual, que durou pouco tempo. Em seguida, Leclerc melhorou para 1min33s906, usando pneus macios, deixando Vettel e Bottas em segundo e terceiro, respectivamente. Max Verstappen, com pneus médios, fez sua primeira volta 0s931 mais lento em relação ao #16 da Ferrari.

A Mercedes ainda não se achou neste fim de semana (Foto: Mercedes)

Verstappen seguia melhorando e mostrando o quão forte a Red Bull está na Rússia. Com volta apenas 0s449 mais lenta em relação a Leclerc, mas usando pneus médios, o holandês subiu para segundo. Posto que não se manteve por mais que alguns segundos, já que Bottas colocava a Mercedes em P2, com macios, 0s171 atrás da Ferrari.

Chamava a atenção o fato de Hamilton estar 1s173 mais lento que o líder. "Ainda estamos muito longe nos tempos", bradou o pentacampeão no rádio para o engenheiro da Mercedes, que respondeu. "Positivo". Lewis replicou com uma questão que não teve resposta: "Onde vamos buscar esse tempo?". O britânico conseguiu melhorar um pouco sua volta, com pneus macios, e reduziu a diferença para Leclerc a 0s412. Ainda assim, a distância ainda era bem considerável.

Albon continuava 'sumido' no treino e figurava apenas em 14º lugar, fazendo programa parecido ao de Verstappen com os pneus médios. Quem aparecia bem era Pierre Gasly, em sétimo lugar, logo atrás de Nico Hülkenberg, o 'melhor do resto' com a Renault. Dos 20 pilotos, apenas Sérgio Pérez, da Racing Point, não tinha tempo registrado nesta manhã de sábado.

Ainda restava alguns minutos de treino, e aí a Ferrari deu mais uma demonstração do seu poderio neste segundo semestre. Com pneus macios novos, Vettel virou 1min33s304. Liderança que durou somente alguns instantes para o alemão, que teve seu tempo destruído por um impossível Leclerc, 0s443 mais rápido. Furacão monegasco em Sóchi.

Bottas também melhorou seu tempo, mas ficou longe da ponta, ficando em terceiro 0s493 atrás do líder. O finlandês caiu para quarto depois que Hamilton conseguiu encaixar uma volta boa, deixando Vettel, Bottas e Verstappen para trás. O pentacampeão, no entanto, ficou 0s396 atrás de Leclerc depois que o monegasco melhorou mais um pouco ao anotar 1min32s733.

Só nos minutos finais que Pérez conseguiu deixar os boxes da Racing Point para fazer algumas voltas antes da classificação. Mas o mexicano tinha severos problemas de equilíbrio do seu carro e tinha de travar os pneus para não bater na entradaa da curva 13.

Lá na frente, ninguém sequer chegou perto de Leclerc, que abriu o sábado como o grande favorito à pole na Rússia. Mesmo Vettel, com o mesmo carro de Charles, não conseguiu se aproximar, fazendo sua útlima volta rápida 0s316 mais lenta em relação ao companheiro de equipe, subindo para segundo no fim da sessão. No fim, ainda houve tempo para a Red Bull mandar seus pilotos com pneus macios para um último stint antes da classificação de logo mais. Verstappen, na sua tentativa de volta rápida, rodou e quase decolou ao passar por cima da zebra. No fim das contas, o piloto ficou mesmo em quinto, com seu melhor tempo aferido com os pneus médios.

F1 2019, GP da Rússia, Sóchi, treino livre 3:

1 C LECLERC Ferrari 1:32.733   14
2 S VETTEL Ferrari 1:33.049 +0.316 15
3 L HAMILTON Mercedes 1:33.129 +0.396 19
4 V BOTTAS Mercedes 1:33.354 +0.621 18
5 M VERSTAPPEN Red Bull Honda 1:34.227 +1.494 12
6 R GROSJEAN Haas Ferrari 1:34.308 +1.575 17
7 A ALBON Red Bull Honda 1:34.371 +1.638 21
8 N HÜLKENBERG Renault 1:34.421 +1.688 13
9 L NORRIS McLaren Renault 1:34.527 +1.794 15
10 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:34.546 +1.813 15
11 P GASLY Toro Rosso Honda 1:34.564 +1.831 16
12 D RICCIARDO Renault 1:34.586 +1.853 14
13 C SAINZ JR McLaren Renault 1:34.607 +1.874 18
14 A GIOVINAZZI Alfa Romeo Ferrari 1:34.766 +2.033 15
15 S PÉREZ Racing Point Mercedes 1:34.860 +2.127 7
16 L STROLL Racing Point Mercedes 1:34.898 +2.165 16
17 K RÄIKKÖNEN Alfa Romeo Ferrari 1:35.714 +2.981 19
18 G RUSSELL Williams Mercedes 1:36.011 +3.278 18
19 D KVYAT Toro Rosso Honda 1:36.081 +3.348 4
20 R KUBICA Williams Mercedes 1:36.942 +4.209 19
    Tempo 107% 1:39.224 +6.491  
           
REC V BOTTAS Mercedes 1:31.387 29/09/2018  
MV V BOTTAS Mercedes 1:35.861 30/09/2018  

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar