Hamilton diz que estratégia da Mercedes custou posições e admite: “Não tive reação”

Lewis Hamilton lamentou a estratégia errada da Mercedes em Mônaco. O britânico foi sétimo e perdeu a liderança do Mundial para Max Verstappen

O GP de Mônaco deste domingo (23) não foi dos mais afortunados para a Mercedes: além do abandono de Valtteri Bottas por conta de um problema na porca do pneu dianteiro direito, os espectadores viram um Lewis Hamilton furioso com a estratégia de fazer o pit-stop antes dos primeiros do pelotão. O britânico perdeu posições e nem tentou esconder a frustração com o sétimo lugar ao fim do dia.

“[A estratégia] nos custou três posições. Eu não tive reação. Conversamos nos bastidores. Tivemos um desempenho inferior como equipe desde o início, vamos colocar o nosso foco na próxima corrida”, lamentou o heptacampeão.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

LEWIS HAMILTON; MÔNACO;
Lewis Hamilton no GP de Mônaco, em que ficou na sétima posição (Foto: Mercedes)

A corrida não só marcou a vitória do principal rival de Hamilton, Max Verstappen, como também significou a perda da liderança tanto no Mundial de Pilotos (105 a 101 para Verstappen) quanto no de Construtores (148 a 147 para a Red Bull). De qualquer forma, o britânico fez o que pôde para diminuir a vantagem do holandês: quando faltavam dez voltas para o final, o #44 calçou pneus macios para fazer a volta mais rápida, garantindo um ponto a mais.

Hamilton acrescentou que o foco é a próxima corrida, em outro circuito de rua em Baku, para diminuir os danos e perdas do Principado.

“Suponho que será mais um circuito de rua, que tem o asfalto mais frio e liso, mas precisamos trabalhar para minimizarmos a derrota de hoje”, concluiu o piloto.

A próxima etapa da F1 acontece em duas semanas, com o GP do Azerbaijão no dia 6 de junho.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar