Lotus faz pagamento para uso do espaço em Interlagos e finalmente é liberada para trabalhar no GP do Brasil

A Lotus conseguiu quitar o pagamento que devia aos organizadores do GP do Brasil pelo espaço no autódromo de Interlagos e agora já trabalha nos preparativos para a etapa deste fim de semana. A esquadra havia sido impedida de entrar em seus boxes nesta quarta-feira

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Está tudo certo com a Lotus. Depois de ver seguranças impedindo o trabalho dos mecânicos nos preparativos para o fim de semana em Interlagos, a equipe de Enstone agora recebeu a autorização para entrar em seus boxes no autódromo paulistano, que sedia a penúltima etapa da F1 em 2015.

 
Nesta quarta-feira (11) pela manhã, seguranças foram colocados na porta das garagens com a ordem de não deixarem ninguém entrar. O cenário era praticamente o mesmo do GP do Japão deste ano, quando o time também se viu impedido de usar seus boxes e camarotes. Tudo por conta da falta de pagamento aos promotores da etapa japonesa. 
Os mecânicos da Lotus já trabalham nos boxes em Interlagos (Foto: Reprodução/Twitter)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Lá em Suzuka, a situação foi realmente crítica. Os mecânicos, engenheiros, funcionários e até os pilotos precisaram contar com a ajuda das rivais até para alimentação. 

 
Além da confusão no Japão, a Lotus também enfrentou contratempos em Spa-Francorchamps, no fim de agosto, quando foi impedida de deixar a pista por conta de uma pendência jurídica movido pelo ex-piloto reserva da equipe, Charles Pic.

A equipe preta e dourada atravessa uma grave crise financeira e quase teve de ser colocada sob administração judicial. Quem tenta salvá-la é a Renault. A montadora francesa pretende voltar a ter equipe na F1 e já assinou uma carta de intenção de compra da Lotus. Engenheiros da fabricante gaulesa, inclusive, já trabalham na sede do time, em Enstone, na Inglaterra. 

 
Agora a equipe de Romain Grosjean e Pastor Maldonado realizou os pagamentos que faltavam aos organizadores do GP do Brasil e teve o acesso liberado. O valor quitado foi de cerca de US$ 25 mil (aproximadamente R$ 94 mil) aos promotores brasileiros de custos que se referem aos boxes e aos serviços adicionais.

O GRANDE PRÊMIO cobre o GP do Brasil neste fim de semana com grande equipe: Flavio Gomes, Evelyn Guimarães, Fernando Silva e Rodrigo Berton. Acompanhe aqui.

PADDOCK GP COM FELIPE MASSA: ASSISTA JÁ

document.MAX_ct0 ='';
var m3_u = (location.protocol=='https:'?'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?':'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random()*99999999999);
document.write ("”);
//]]>–>

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

Massa é direto: o GP de Cingapura de 2008, aquele da armação protagonizada por Nelsinho Piquet, deveria ter sido…

Posted by Grande Prêmio on Quarta, 11 de novembro de 2015

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube