Lotus já admite que terá de esperar até Barcelona para tentar apresentar desempenho mais competitivo

A Lotus acha que somente em Barcelona terá condições de apresentar um desempenho mais competitivo na F1. A equipe ainda enfrenta problemas de confiabilidade do E22, que teve um início tardio no desenvolvimento neste ano

A Lotus já admite que terá de esperar até o GP da Espanha, no início de maio e que inaugura a fase europeia da temporada da F1, para tentar um melhor desempenho e voltar à briga no pelotão da frente do grid.

Depois de um fim de semana desastroso na etapa da Austrália, no último fim de semana, em que se viu em meio a uma série de problemas de confiabilidade do E22, o time inglês se prepara para momentos ainda difíceis, uma vez que precisa compensar o início tardio do desenvolvimento de seu carro.

Lotus não teve vida fácil em Melbourne (Foto: Getty Images)

A esquadra, entretanto, aposta em pequenas melhorias. "É difícil fazer qualquer previsão depois do fim de semana que tivemos na Austrália, especialmente devido à quilometragem limitada do nosso carro", afirmou Nick Chester, diretor-técnico da Lotus.

"Certamente, estou esperando alguma melhora na Malásia e, em seguida, um pouco mais no Bahrein, embora entenda que serão apenas pequenos passos. É bem possível que somente em Barcelona a gente consiga uma posição mais estável, para competir no nível que queremos", completou.

"Mas uma coisa é certa, não estamos parados, estamos trabalhando muito com o foco de tirar o máximo do E22", acrescentou.

Embora o desenvolvimento do E22 ainda esteja ligado principalmente na evolução do motor Renault, a esquadra de Enstone também trabalha para refinar o pacote aerodinâmico do carro preto e dourado.

"Nós estamos produzindo um novo chassi, além de algumas outras atualizações. E vamos continuar promovendo mudanças", disse.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube