Lowe vê Hamilton com mesma velocidade de Senna e diz que “só os grandes conseguem voltas extraordinárias”

Paddy Lowe, ex-diretor da Mercedes e hoje na Williams, não poupou elogios a Lewis Hamilton, piloto com quem trabalhou nos últimos dez anos na F1. Para o engenheiro, o tricampeão tem a mesma velocidade de Ayrton Senna. Lowe trabalhou com ambos no Mundial e fez uma comparação entre eles quanto o desempenho em voltas de classificação

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Se há um circuito no calendário atual da F1 que casa bem com Lewis Hamilton esse circuito é o Gilles Villeneuve. Foi lá que o inglês venceu pela primeira vez no Mundial, ainda em seu ano de estreia em 2007, e foi lá também que alcançou as mesmas 65 poles de seu grande ídolo no esporte, Ayrton Senna, no sábado passado, ganhando como prêmio o capacete do tricampeão. No último domingo (11), o piloto da Mercedes também dominou a corrida de ponta a ponta para vencer pela sexta vez no traçado canadense. Tal desempenho arrancou elogios do paddock, entre eles o de Paddy Lowe, atual diretor-técnico da Williams. Para o engenheiro, Lewis "tem a mesma velocidade de Senna".

 
Lowe chegou a trabalhar com o brasileiro e conhece Hamilton muito bem também. Os dois estiveram juntos durante seis temporadas na McLaren, entre 2007 e 2012, e, mais tarde, foram juntos à Mercedes, onde permaneceram mais quatro anos, antes do britânico optar pela chefia na equipe de Grove. Paddy também trabalhou com Ayrton em 1993, na McLaren.
 
"Estou aqui dizendo o óbvio. Os dois estão junto com os grandes nomes da história deste esporte", afirmou o engenheiro em declaração emissora BBC. E questionado se Hamilton possui a mesma velocidade de Senna, Lowe não hesitou: "Sim, certamente."
Paddy Lowe é o novo diretor-técnico da Williams (Foto: Williams)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

"Só esses grandes pilotos são capazes de fazer uma volta extraordinária como fez Lewis no sábado. Provavelmente, com as simulações feitas antes, a Mercedes não tinha um carro para isso. Depois do TL3, a Ferrari parecia ter um carro para isso", completou.

 
Para Lowe, é esse talento de Hamilton que o faz se aproximar tanto de Senna. "Eles não conseguem fazer isso todos os sábados, mas, ocasionalmente, simplesmente acontece. Quando é necessário algo realmente extraordinário conseguem uma volta que você diz: 'Caramba, de onde veio isso?'. E Lewis, assim como era Ayrton, é certamente um piloto capaz de fazer isso", disse o engenheiro.
Mesmo considerando Hamilton muito parecido com Senna em diversos aspectos, Lowe entende que há diferenças na forma como ambos encararam a F1. "Acho que são personalidades muito diferentes. As pessoas criticam Lewis por muitas coisas, mas, na verdade, ele é um cavalheiro, uma pessoa gentil e piloto verdadeiro. Duro, mas justo", explicou.
 
"Com Ayrton, temos a tendência de ver tudo mais colorido. Mas nós lutávamos contra ele, por isso tenho dificuldade de colocar isso em perspectiva. Eu estava na Williams naqueles dias e Ayrton era o cara que estávamos tentando bater. E nós finalmente conseguimos isso em 1992, mas parecia que seria impossível, porque ele era implacável. Ele tinha algumas táticas diversas para intimidar a concorrência e o jogo seguia assim naquela época."
 
"Eu estava conversando com Riccardo Patrese um dia desses sobre isso e sem mencionar qualquer caso específico, e levando em consideração que não havia punições por bloquear o rival na classificação naqueles dias, você só tinha a opção de ir lá e intimidar o cara. Era assim naquela época. Era um mundo diferente e Ayrton fazia o que tinha de fazer", encerrou.
A NOVA F1 SE APROXIMA MAIS DA INDY. E ÁUDIO EM MÔNACO É PROVA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube