Magnussen diz que é “louco” imaginar GP nas ruas da Dinamarca e admite: “Nunca sequer tinha sonhado em correr em casa”

Kevin Magnussen não está envolvido na organização do GP da Dinamarca, mas se mostrou muito animado com uma possibilidade que sequer havia sonhado antes: a de correr em casa

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

Kevin Magnussen está perto de realizar um sonho que, na verdade, nunca nem havia tido até pouco tempo atrás. Em entrevista acompanhada pelo GRANDE PRÊMIO em Interlagos, o dinamarquês falou da grande possibilidade de correr em uma etapa caseira na F1. Kevin se mostrou animado com a chance de receber o carinho dos compatriotas e admitiu que nem conseguia se imaginar pilotando nas ruas em que guia no cotidiano.

 
Magnussen garantiu que não está participando diretamente do projeto do circuito e das negociações entre seu país e a F1, como faz Jan, seu pai, mas mostrou muita empolgação quando o tema GP da Dinamarca foi abordado.
 
"Eu não estou envolvido, mas seria ótimo para mim e para a Dinamarca. Eu nunca sequer tinha sonhado que fosse ter um GP caseiro e é algo que eu sempre invejei em outros pilotos, essa oportunidade de correr em casa. É algo que eu realmente espero que aconteça", disse em pergunta feita pelo GP.
Kevin Magnussen está animado com a chance de correr em casa (Foto: Haas)
K-Mag brincou com o fato de dirigir regularmente pela área em que o traçado está sendo projetado, mas nunca como se estivesse em uma competição.
 
“Eu dirijo naquelas ruas sempre, então é louco imaginar que podemos guiar um F1 lá. Mas, sabe, será bem interessante e divertido", seguiu.
 
Os dinamarqueses são conhecidos como um povo que torce para valer para os times nacionais. Citando o tênis como exemplo – em que seu país tem a ex-número 1 do mundo Caroline Wozniacki como grande destaque -, Magnussen acredita que seria bem apoiado também pelos compatriotas.
 
“Eu acho que vão torcer muito por mim! O povo dinamarquês é muito patriota, então sempre torce para seus atletas em qualquer esporte que seja. Quando a seleção de futebol se classifica para uma Copa do Mundo ou Eurocopa todo mundo se envolve tanto – e o mesmo vale para tênis ou handebol. Sempre há muita torcida do povo dinamarquês quando um atleta vai bem", completou.

O plano atual é de realizar uma corrida nas ruas de Copenhague, capital da Dinamarca, em 2020. O país prevê uma parceria público-privada para viabilizar a corrida, que deve custar aproximadamente € 40 milhões, ou R$ 149 milhões.

MELHOR DE 2017

COM TÍTULO EM TEMPORADA DIFÍCIL, MÁRQUEZ É PILOTO DO ANO

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height:
0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute;
top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube