Magnussen revela que passou sede durante longo GP de Cingapura: “Não sei o que houve, mas o time me deve uma bebida”

Kevin Magnussen levou a Renault ao primeiro ponto desde o GP da Rússia, em 1º de maio, e conseguiu fazer isso sem ingerir um gole de qualquer líquido que fosse. Num lugar tão exigente fisicamente, é uma falha imperdoável da equipe, mas uma bela demonstração de força do dinamarquês

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Kevin Magnussen marcou o primeiro ponto dele e da Renault no Mundial de F1 desde maio com o décimo lugar no GP de Cingapura do último domingo (18). E ao sair do carro estava realmente abatido fisicamente. O motivo: não teve como se hidratar durante as 53 voltas da corrida em Marina Bay.

 
O GP da ilha asiática é considerado um dos mais complicados para os pilotos – ainda que disputado à noite. 29°C, duas horas de duração e alta umidade tornam a prova bastante desafiadora fisicamente. E Magnussen teve de lidar com isso, mesmo sem saber o que aconteceu.
 
"Fisicamente foi muito complicado. Não tinha água no carro, então foi difícil. Não sei qual foi o problema. Não estou certo se faltava água ou se a garrafa falhou, mas o time definitivamente me deve uma bebida. No fim das contas, eu tive que bloquear da minha cabeça e seguir a vida", disse.
 
Fora isso, Magnussen comemorou a boa prova que teve. É a segunda vez na temporada que ele vai aos pontos, marcando todos os sete tentos da fábrica francesa. 
 
"Larguei bem, realmente mandei bem, ganhei algumas posições com a batida da largada. Daí em diante, pude tomar conta dos pneus. A chave para a corrida era a estratégia. A equipe percebeu que estávamos bem de pneus e decidiu usar dois stints de supermacios no final, uma decisão difícil de tomar", seguiu.
Kevin Magnussen ficou com sede em Marina Bay (Foto: Reprodução/Twitter)
"O equilíbrio do carro foi bom, então fomos para as duas paradas usando ultramacios e supermacios, o que é realmente impossível, mas eles fizeram e valeu a pena no final. Com mais velocidade final, poderíamos ter batida talvez a Toro Rosso e a Force India no final. Mesmo assim, estou feliz. O time fez um bom trabalho durante o final de semana e todo mundo realmente merece isso", encerrou.
 
O campeonato segue em duas semanas, 2 de outubro, para o GP da Malásia.
 
PADDOCK GP #46 TRAZ BOB KELLER E DEBATE VITÓRIAS DE FRAGA E PEDROSA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)<0?n+="px":n,cc.style.display="",s2.width=n,window.frameElement&&(s1.height=c2.offsetHeight+5+"px"),t=500,s1.width="100%"}rs(t)},200)}var c1=window.frameElement?window.frameElement:document.getElementById("crt_ftr"),c2=document.getElementById("crt_ftr"),s1=c1.style;s1.position="fixed",s1.bottom="-4px",s1.left="0px",window.frameElement&&(s1.height="0"),c2.style.textAlign="center",s1.zIndex="60000";var cc=document.getElementById("crt_cls"),s2=cc.parentNode.style;cc.onclick=function(){s1.display="none"};var t=0;rs(0);

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth < 970) ? 302357 : 302359;
document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube