Manor ganha permissão FIA para correr com carro de 2016 e revela progresso em negociação com novos investidores

A Manor continua empenhada em sua luta pela sobrevivência na temporada 2017 da F1. A equipe, que enfrenta grave crise financeira, afirmou que fez progressos nas conversas com possíveis investidores para o time, o que a ajudaria a ter importante respiro

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
A novela da participação da Manor na temporada 2017 da F1 parece ter avançado. Ainda que aos poucos, a equipe revelou que fez progresso em sua procura de novos investidores para driblar a sua atual crise financeira.
 

A companhia que gere o time já garantiu a todos os funcionários da fábrica, localizada em Oxfordshire, que seus empregos estarão garantidos até o final do mês. No entanto, muitos já ‘abandonaram o barco’ para assinar com adversários como Toro Rosso e Renault. 

Entende-se que a Manor precisa urgentemente de uma quantia maior a de £500,000 (cerca de R$ 1,7 mi) para conseguir seguir com seus trabalhos. Nesta semana, o time conseguiu a permissão da FIA para participar dos testes pré-temporada utilizando seu carro de 2016 modificado, de acordo com informações da emissora inglesa BBC. No entanto, com as mudanças de regras, os adversários podem ficar até mesmo 5s mais velozes.

Qual será o futuro da Manor? (Foto: Reprodução/Facebook)
Na sexta-feira surgiu a informação de que os administradores FRP Advisory já avançaram nas conversas com possíveis investidores, que serão fundamentais na recuperação da saúde financeira da equipe.

Segundo o portal ‘BBC Sport’, "os prospectos tem melhorado muito nos últimos dias", o que deu um ânimo extra para todos do time.

 
Durante a semana circularam notícias de que o time pode ter encontrado um possível comprador, ainda de identidade desconhecida. A compra seria de todas as empresas do grupo Manor, incluindo as que não estão em falência. Além da Manor Grand Prix Racing, a Just Racing e a Just Racing Services também fariam parte da transação.

Entre os possíveis compradores aparecem nomes como Ron Dennis, CEO do grupo McLaren, além do americano Tavo Hellmund e um consórcio asiático liderado por Graeme Lowdon e o empresário indonésio Ricardo Gelael, cuja companhia patrocinou seu filho Sean na GP2 no último ano.

OS CAMPEÕES DO DAKAR: LEANDRO TORRES E LOURIVAL ROLDAN CONTAM TUDO SOBRE A CONQUISTA HISTÓRICA

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube