Manor Marussia agradece carinho de fãs, mas admite alívio com fim do GP do Japão: “Estamos felizes que acabou”

O GP do Japão foi bem complicado para a Manor Marussia. Marcada pela morte de Jules Bianchi na temporada 2014, a equipe admitiu alívio com o fim da etapa

O GP de Japão é, certamente, a etapa mais dura psicologicamente para a Manor Marussia. A equipe que perdeu Jules Bianchi na etapa de Suzuka em 2014, deixou claro que sentiu alívio por passar pela prova japonesa neste ano.
 
Chefe do time, John Booth não escondeu que o time ficou com Bianchi na cabeça quase que o tempo todo.
 
“Estamos felizes que este final de semana acabou. São muitas lembranças aqui, em todas as partes”, disse à revista britânica ‘Autosport’.
 
Para Booth, o momento mais difícil aconteceu durante a chuva de sexta-feira. O chefe da Manor valorizou o apoio que o time recebeu dos torcedores nipônicos.
 
“A sexta-feira foi muito complicada. Estava chovendo, então foram os momentos que mais pensamos nele. Nossa sorte foi ter recebido um carinho imenso dos fãs. Foram vários presentes, bandeiras na arquibancada. Ficamos felizes, foi bem confortante”, falou Booth.
Mecânico da Manor Marussia ajeita quadro de homenagem a Jules Bianchi na quinta-feira em Suzuka, no Japão. Fãs deixaram flores (Foto: AP)
O diretor-esportivo Graeme Lowdon admitiu que o time esteve abalado durante o final de semana e concordou quanto ao dia mais complicado ter sido a sexta-feira chuvosa.
 
“O time estava claramente abatido, mas cada um lidava com a dor de uma forma diferente. O dia mais complicado, como disse John, foi a sexta. Veio muita coisa na cabeça”, reconheceu.
 
A Manor Marussia é a única equipe que não marcou pontos na temporada 2015 da F1. Aliás, na história do time, apenas Bianchi anotou tentos.
 

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube