Massa descarta “ficar no sofá vendo TV” e revela interesse em fazer temporada completa em outra categoria em 2017

Felipe Massa pode estar aposentado da F1, mas isso não quer dizer que vá ficar na frente do sofá vendo TV. O brasileiro deixou claro que, após o descanso do pós-temporada, vai encontrar algo para fazer e que tem interesse de participar de uma temporada completa em outra categoria

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Felipe Massa está definitivamente fora da F1, mas isso não quer dizer que o brasileiro vai curtir a aposentadoria longe das pistas. Massa manifestou o desejo de correr em tempo integral a partir de 2017. O ex-piloto da Williams decidiu encerrar a carreira na maior das categorias neste ano, depois que completou 14 temporadas, 250 GPs, um vice-campeonato e 11 vitórias, com destaque para a passagem pela mais icônica das equipes do grid, a Ferrari, entre os anos de 2006 e 2013.

 
Massa ainda não sabe em que categoria vai competir no próximo ano, mas está certo de que quer seguir atrás de um volante de carro de corrida. "Estou trabalhando para encontrar um campeonato adequado, uma temporada completa", afirmou o brasileiro em entrevista à revista inglesa 'Autosport'. 
 
"Estou completamente pronto para continuar correndo em outra categoria. Eu vi pilotos como Michael Schumacher, que não quis correr em outro campeonato, mas optou por correr de moto e outras coisas. Não vejo razão para não fazer algo que você gosta, que é pilotar. Eu ainda me sinto muito fazendo isso", completou.
Felipe Massa foi ao pódio depois do GP do Brasil para saudar o público (Foto: Nelson Almeida/AFP)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Felipe também revelou que tem "interesse" em eventos únicos, como as 24 Horas de Le Mans, mas descartou as 500 Milhas de Indianápolis. "Com certeza, não farei isso", disse o paulista de 35 anos, que tem, de outro lado, vontade de seguir envolvido com a F1. 

 
"Acho que ainda vou comparecer em algumas corridas, não todas, algumas, umas cinco ou seis. Talvez possa fazer alguns trabalhos em torno da minha imagem, trabalhando como embaixador de algumas empresas."
 
Apesar da intenção de seguir nas pistas, Massa quer agora curtir os dias de folga. "Antes de tudo, preciso relaxar, preciso me divertir em casa e não me preocupar em ir às reuniões ou trabalhar no simulador. Aí, depois de dois ou três meses, eu vou precisar fazer algo. Não consigo pensar em ficar no sofá vendo TV. Eu vou achar algo para fazer", concluiu o brasileiro.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube