Verstappen reforça suspeita sobre asa traseira da Mercedes: “Claramente tem algo rolando”

Piloto holandês foi alvo de polêmica por ter tocado na asa móvel do carro de Lewis Hamilton após a classificação, no que a Mercedes o acusou de alterar a peça do monoposto #44

Líder do Mundial de Fórmula 1 restando apenas quatro corridas para o encerramento da temporada, Max Verstappen foi punido neste sábado (13) em 50 mil euros (cerca de R$ 312 mil) por tocar na asa móvel de Lewis Hamilton após a classificação da última sexta-feira para a corrida sprint de Interlagos. Após a disputa, em que também terminou em segundo — desta vez, atrás de Valtteri Bottas —, o holandês explicou o momento em que passa a mão no carro #44 da Mercedes.

“Bom, eu estava claramente olhando a asa”, reconheceu Verstappen em fala concedida ao portal Motorsport. “Então sim, você pode ver no vídeo exatamente o que eu fiz. Eu estava apenas olhando o quanto a asa traseira estava flexionando naquele momento”, explicou o piloto holandês da Red Bull, que busca assegurar ainda em 2021 seu primeiro título mundial da carreira.

Verstappen ainda adicionou que sua observação sobre o carro do rival “não tinha nada a ver” com o que foi investigado pela FIA. A decisão final da entidade foi de multar o holandês e desclassificar Hamilton da sessão de sexta-feira, o que fez o britânico largar na 20ª e última posição na corrida sprint deste sábado.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

MAX VERSTAPPEN; RED BULL; GP DE SÃO PAULO; INTERLAGOS; F1; GRANDE PRÊMIO;
Max Verstappen ficou no segundo lugar da corrida sprint em Interlagos (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Claro que existiram conversas, e claro que ainda existem coisas que precisam ser observadas — porque a certa velocidade, parece que as asas estão flexionando”, disse o prodígio. “Mas parece que algo ainda está recuando lá [na Mercedes]. Então foi por isso que eu fui dar uma olhada”, explicou.

Verstappen ainda aproveitou para brincar com a multa imposta pela entidade, de aproximadamente R$ 315 mil na cotação atual. O holandês disse esperar que os comissários “tomem um bom vinho” no jantar.

“Espero que tomem um bom e caro vinho — isso seria legal. Eles podem me convidar para o jantar, eu pago por ele também”, brincou o #33 da escuderia austríaca, antes dizer que vai precisar arcar com a multa, ao invés de sua equipe. “Sou eu que tenho que pagar [e não a Red Bull]. Então, serão alguns FIFA Points a menos para mim no meu laptop”, encerrou o líder do campeonato.

Hamilton conseguiu fazer uma corrida de recuperação nas 24 voltas que teve no sprint e subiu para a quinta colocação, apenas atrás das Red Bull, de seu companheiro Bottas e da Ferrari de Carlos Sainz. No entanto, com a penalização por ter trocado seu motor de combustão interna (ICE) no Brasil, o britânico perde mais cinco posições no grid e será o décimo na largada do GP de São Paulo.

“Eu apenas olho para a asa móvel e vejo que claramente tem algo rolando”, disse ao canal britânico Sky Sports. “Temos nossas suspeitas de que tem algo rolando lá. No começo do ano, todos tivemos que mudar nossas asas traseiras, com o pilar da parte de trás, então acho que tem algo com a parte principal, que está abrindo e aumentando sua velocidade máxima”, encerrou o piloto.

GRANDE PRÊMIO acompanha o GP de São Paulo ‘in loco’ em Interlagos com os jornalistas Fernando Silva e Gabriel Curty, além de toda equipe de maneira remota. O GP também segue todas as atividades de pista do fim de semana AO VIVO e EM TEMPO REAL. A corrida sprint está marcada para logo mais, às 16h30 (de Brasília).

O flagra do momento em que Max Verstappen checou a asa traseira do carro de Lewis Hamilton em Interlagos (Foto: Reprodução)
Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar