F1

McLaren oficializa saída de Vandoorne ao fim da temporada e deixa em aberto segunda vaga para 2019

O que já era esperado se confirmou nesta manhã de segunda-feira (3). Stoffel Vandoorne vai deixar a McLaren ao fim desta temporada. A equipe de Woking, que já confirmou Carlos Sainz como titular para 2019, agora caminha para fechar sua dupla de pilotos
Warm Up / Redação GP, de Sumaré
 Stoffel Vandoorne em Spa-Francorchamps, na Bélgica (Foto: McLaren)
Stoffel Vandoorne vai deixar a McLaren ao fim da temporada 2018 da F1. O belga de 26 anos, cria do programa de desenvolvimento da equipe de Woking, campeão da GP2 em 2015 e titular desde o ano passado, somou apenas oito pontos em 2018 — não chega ao top-10 desde o GP do Azerbaijão. Assim, na manhã desta segunda-feira (3), a escuderia multicampeã da F1 anunciou a saída do piloto e deixa aberta uma vaga para a próxima temporada. Carlos Sainz já havia sido anunciado como substituto de Fernando Alonso em 2019.
 
De acordo com a emissora britânica Sky Sports, Vandoorne era um dos pilotos na lista quádrupla de candidatos a uma vaga na McLaren para 2019. Com sua saída ao fim do ano, agora sobram três: Esteban Ocon — que até já visitou a sede da equipe, em Woking —, Sergio Pérez, ex-piloto da McLaren em 2013, e Lando Norris, novo pupilo do programa de jovens pilotos e vice-líder da temporada 2018 da F2.
 
Em comunicado emitido pela McLaren, Vandoorne mostrou a gratidão à equipe e reconheceu que não foi um período fácil.
Stoffel Vandoorne está fora da McLaren para a temporada 2019 da F1 (Foto: McLaren)
“Sou muito grato à McLaren por investir sua fé em mim ao longo dos últimos cinco anos. Me uni à McLaren como jovem piloto, e desde então minha carreira evoluiu na equipe como piloto de teste e de desenvolvimento para reserva e, então, para titular. Ainda que não tenhamos alcançado o sucesso que nós esperávamos, curti muito essas duas últimas temporadas com a McLaren e tenho um ótimo relacionamento com todos da equipe”, comentou.
 
“Meu tempo na McLaren tem sido um grande capítulo na minha carreira e sou grato pela oportunidade à equipe, Shaikh Mohammed bin Essa Al-Khalifa e Mansour Ojjeh, por terem me dado uma experiência valiosa na F1 e de me desenvolver como piloto. Vou tentar dar meu máximo nas sete corridas que faltam nesta temporada, e vou anunciar meus planos para a próxima temporada na sequência”, complementou Vandoorne.
 
Chefão da McLaren, Zak Brown fez o discurso de praxe e agradeceu a Stoffel pelos anos de serviços prestados, além de desejar o melhor para o futuro.
 
“Nós somos imensamente gratos a Stoffel pela sua dedicação, trabalho duro e comprometimento durante sua fase na McLaren. Ele é um piloto talentoso e com uma lista incrível de conquistas nas categorias de base. Estamos orgulhosos por termos participado do seu processo de entrada na F1 desde a função de piloto de testes até sua fantástica estreia nos pontos no GP do Bahrein de 2016”, lembrou o norte-americano.
 
“Está claro que não demos a Stoffel as ferramentas para ele mostrar seu verdadeiro talento, mas ao longo do nosso relacionamento ele provou ser um fantástico cara de equipe. Sua ética de trabalho é impressionante, ele tem uma grande reputação com toda a equipe e nós curtimos muito trabalhar com ele. Claro, gostaríamos de alcançar mais sucesso durante nosso tempo juntos, mas isso não diminui o fato de que ele vai ser sempre parte da família McLaren de pilotos”, continuou.
 
“Por agora, vamos olhar para o futuro e para as corridas que restam para o fim de 2018, e o que eu sei é que tanto Stoffel como Fernando Alonso vão trabalhar duro para lutar por pontos o máximo possível antes de fecharmos a temporada. Desejamos a Stoffel tudo do melhor em qualquer que seja a decisão que ele tomar para sua carreira, e vamos apoiá-lo em toda sua trajetória. Vamos anunciar nossa dupla de pilotos para 2019 em breve”, finalizou Brown.