McLaren se vê em “lugar feliz”, mas prevê atualizações para manter top-4

Chefe da McLaren, Andreas Seidl se mostrou muito feliz com a evolução da McLaren ao longo de 2019, com a equipe chegando à pontuação centenária no Mundial de Construtores pela primeira vez desde 2014. Contudo, não há espaço para comodismo. O dirigente deixou claro que o time de Woking vai seguir desenvolvendo atualizações para terminar 2019 como a ‘melhor do resto’ na F1

Ao longo da temporada 2019, a McLaren deu um salto significativo de qualidade e performance ao se colocar como a quarta força do grid da F1, desbancando até mesmo a Renault. Com a jovem dupla de pilotos formada por Carlos Sainz e Lando Norris e a chegada de Andreas Seidl para assumir o posto de chefe de equipe, a escuderia de Woking vem conseguindo encaixar resultados sólidos, como três top-5 conquistados por Sainz, e soma até agora 111 pontos no Mundial de Construtores. A última vez que a McLaren havia alcançado a pontuação centenária foi no já distante ano de 2014.
 
Mas Seidl deixou claro que não há espaço para comodismo e, para garantir a quarta colocação no Mundial de Construtores, avisou que a McLaren vai seguir desenvolvendo atualizações ao mesmo tempo em que foca nos trabalhos do sucessor do MCL34.
 
“Como vimos nas últimas três, quatro corridas, nós agora claramente temos o quarto carro mais forte e acho que nós temos tudo nas nossas mãos para garantir o quarto lugar no fim da temporada. Isso seria uma grande conquista como equipe”, explicou o dirigente em entrevista veiculada pela revista britânica ‘Autosport’.
Andreas Seidl e Zak Brown comemoram a nova (e boa) fase da McLaren (Foto: McLaren)
“Mas, ao mesmo tempo, é importante continuar trabalhando em cima do carro do ano que vem para dar o próximo passo. Então, ainda vamos continuar melhorando o carro e seguir com a compreensão do carro cada vez mais”, ressaltou.
 
Seidl destacou a performance da McLaren em Suzuka. Na classificação, Sainz garantiu o sétimo lugar, com Norris fechando a quarta fila do grid. Durante a prova, o prodígio britânico acabou sendo prejudicado ao pegar detritos do carro de Charles Leclerc e ainda se envolveu em uma disputa por posição com Alexander Albon, ficando para trás. Sainz, por sua vez, fez bela jornada, chegou até a andar em terceiro durante o período de troca de pneus dos líderes e cruzou a linha de chegada em quinto no Japão.
 
“No Japão, ele andou muito bem, e nós ainda vamos trazer algumas pequenas peças para as próximas corridas. No entanto, a maior parte da equipe está acelerando os trabalhos em cima do carro de 2020”, confirmou o chefe de equipe.
 
No fim das contas, a cúpula da McLaren não esconde a satisfação por ter conseguido entender o comportamento do carro e, desta forma, poder evoluir sua performance durante o ano todo.
 
“Eu acho que nós simplesmente melhoramos cada vez mais como equipe e com o carro, isso significa que conseguimos alcançar o entendimento do carro e da performance do carro, trazendo pequenas peças continuamente”, disse Seidl, satisfeito por ver a McLaren em um patamar bem melhor em relação aos últimos anos. “Estamos em um lugar feliz”.

Paddockast #38
CORRIDAS POLÊMICAS DA F1

Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube