McLaren se vê fora do baralho e põe Racing Point em briga por pódio na Áustria

O chefe da McLaren, Andreas Seidl, lembrou das dificuldades pelas quais a equipe passou nos últimos meses e se excluiu da briga pelo top-3 em Spielberg. Mas se mostrou impressionado com a Racing Point

O primeiro dia de atividades de pista da temporada 2020, esta sexta-feira (3), em Spielberg, começou a desfraldar quem é quem na Fórmula 1. Apesar de um TL2 em que ficou à frente da Red Bull e bem perto da Ferrari, a McLaren não saiu convencida de que está na briga com o pelotão da frente. Pelo contrário.

O chefe Andreas Seidl lembrou os meses difíceis pelos quais o time de Woking passou durante a pandemia do novo coronavírus e, na hora de falar sobre expectativas para a corrida na Áustria, pôs apenas a Racing Point como candidata a embolar a disputa com as três principais equipes do grid.

“Da primeira volta em diante, a equipe fez ótimo trabalho. Não tivemos quaisquer problemas. Os pilotos tiveram um ótimo dia para quem não anda de F1 há meses”, falou.

“[Esse período] foi muito complicado financeiramente, tivemos que organizar férias coletivas e cortes salariais, e, aí, na semana passada, veio o financiamento”, lembrou.

“Para ser sincero, não nos vejo lutando por um lugar no pódio. Os suspeitos de sempre estarão lá e a Racing Point, de tudo que vimos entre ritmo de volta lançada e long runs. Espero uma luta próxima”, encerrou.

De fato, o dia dos carros rosados foi bastante impressionante. Durante o segundo treino livre, Sergio Pérez não apenas terminou na terceira colocação, atrás somente das Mercedes, mas, segundo destacado pelo jornalista inglês Sean Kelly, foi 0s2 mais rápido que Max Verstappen com pneus médios durante o mesmo trecho do treino. Foi ligeiramente mais rápido também de pneus macios.

GRANDE PRÊMIO transmite em tempo real todas as atividades do fim de semana do GP da Áustria de F1.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube