‘Melhor do resto’ em 2018, Renault muda tudo “menos sistema de direção” em busca de mais desempenho

A Renault teve um bom 2018 e cresceu, mas espera fazer muito mais em 2019. Segundo o diretor-executivo Marcin Budkowski, o carro e o motor da equipe francesa estarão repaginados para a disputa do campeonato de 2019

Depois de vencer a queda de braço contra a Haas e ficar com o quarto lugar do Mundial de Construtores na temporada 2018, a Renault vai mudar muito. O novo conjunto para 2019 é quase que inteiramente diferente do que foi à pista ano passado. O objetivo é melhorar o desempenho para subir na classificação.
 
De acordo com o diretor-executivo da Renault, Marcin Budkowski, apenas o sistema de direção será mantido com relação ao carro de 2018. A decisão torna o calendário para aprontar o novo carro bastante complicado, já que a maioria da produção partiu do zero. Difícil, mas possível. E que vai entregar o resultado esperado, Budkowski confia.
 
"É sempre desafiador ter um carro com milhares de partes e a única coisa que mantivemos do ano passado é o sistema de direção. Isso dá uma ideia que todo o resto do carro está mudando, e mudando porque estamos tentando tirar mais performance de todas as áreas", disse à revista inglesa 'Autosport'.
 
"É um grande esforço para fazer tudo do zero, ainda com a adição das novas regras, mas a meta é desempenho. Quanto mais a gente faz, mais performance podemos ter. Mas o mais estressante é terminar tudo em tempo", afirmou.
Nico Hülkenberg (Foto: Renault)

"É apertado, sempre é [o calendário]. Se não fosse, seria errado, porque por definição você deixa tudo que é possível para a última hora para tentar somar quanto desempenho der antes de se comprometer a fabricar as partes e colocá-las no carro", opinou.

 
Apesar de todo o aperto, a Renault já submeteu o carro e foi aprovada no teste de impacto obrigatório da FIA. O lançamento está marcado para 12 de fevereiro.
 
"Deixamos para tarde, mas espero que tenha sido pelas razões corretas em termos de desempenho. O carro vai ficar pronto em tempo do primeiro teste e do lançamento. É assim que deve ser", garantiu.
 
A animação se estende também ao novo motor. 
 
"Estamos muito otimistas na parte do motor, mas o motor é como o chassi: nunca está terminado até que você realmente termine tudo e coloque para a primeira corrida. É muito promissor em termos de performance, mas ainda temos que colocar os pontos nos 'is' sobre confiabilidade e durabilidade, que é o que estamos fazendo agora em Viry [Châtillon, onde fica uma das fábricas da Renault]", contou.
 
"Estamos trabalhando nos motores que vão começar o ano: no fim das contas, desempenho e confiabilidade é uma troca. Você pode extrair mais desempenho de qualquer motor, mas talvez não dure o número de corridas e treinos que você espera. Temos de ver até onde dá para ir na luta desempenho contra confiabilidade, mas estamos otimistas", finalizou.
 
A pré-temporada começa no dia 18 de fevereiro, direto da Espanha.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube