Mercedes diz que Russell “poderia ter evitado erros”, mas “vitória era algo distante”

Para Toto Wolff, chefe da Mercedes, ainda que George Russell tivesse apresentado uma performance perfeita, seria impossível vencer o GP do Canadá

George Russell garantiu a pole para o GP do Canadá e se colocou como um dos candidatos à vitória na parte inicial da prova, mas Toto Wolff, chefe da Mercedes, acredita que era impossível conquistar o primeiro lugar na etapa em Montreal. O dirigente reconheceu que seu piloto cometeu alguns erros ao longo da corrida, mas garantiu que mesmo que sua performance fosse perfeita, seria impossível bater a Red Bull de Max Verstappen no Circuito Gilles Villeneuve.

A Mercedes apresentou seu ritmo mais competitivo de 2024 durante o GP do Canadá e além da pole-position, viu Russell conquistar o primeiro pódio da equipe no ano. Embora tenha terminado a corrida no top-3, George cometeu inúmeros erros ao longo da sessão e isso deixou a impressão de que ele poderia ter alcançado uma vitória. Wolff, no entanto, não acredita nisso.

“Uma vitória talvez fosse algo distante. Quando George [Russell] estava com pneus duros, se recuperando e mostrando um ritmo muito forte, talvez por um momento pensamos sobre isso, mas você não pode ser muito ganancioso. Por um lado houve brilho na corrida e, por outro lado, talvez ele pudesse ter evitado os erros”, apontou o chefe da Mercedes.

Além de ter passado reto na curva 1 quando se defendia do ataque de Lando Norris na briga pela primeira posição na volta 21. Trinta giros mais tarde, quando se defendia novamente do #4, voltou a errar e perdeu a segunda colocação. 

A Mercedes conquistou pódio com Russell no Canadá (Foto: Mercedes)

Mas os erros do #63 não pararam por aí. durante o safety-car, o titular da Mercedes foi para os boxes colocar pneus médios e voltou para a pista em quarto. Quando a corrida recomeçou, forçou uma ultrapassagem sobre Oscar Piastri na curva 1, passou reto novamente, e foi ultrapassado por Lewis Hamilton

Embora tenha conseguido remar tudo de volta para concluir em terceiro, Wolff admitiu que o erro de Russell o impediu de conquistar um segundo lugar.

“Acho que o segundo lugar era possível. Mas o que poderia ter sido não é relevante. O importante é que fornecemos aos pilotos um carro rápido. Precisamos ver o lado positivo porque demos um verdadeiro passo à frente, estamos trazendo atualizações e a direção do desenvolvimento é positiva”, finalizou o chefe da Mercedes.

Fórmula 1 volta entre os dias 21 e 23 de junho, em Barcelona, com o GP da Espanha, décima etapa da temporada 2024.

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.