Mercedes diz que mudanças podem levar W12 ao nível de 2019: “É nosso desafio”

As poucas mudanças no regulamento da Fórmula 1 previstas para 2021 podem bagunçar o grid da categoria. A Mercedes, mesmo com apenas algumas alterações no carro, acredita que pode regredir para o nível de 2019 nesta temporada

Por conta da pandemia de Covid-19, o novo regulamento da Fórmula 1 foi adiado de 2021 para 2022, dando assim mais tempo para as equipes trabalharem em seus projetos. Por isso, esta temporada vai ver os times com carros bem parecidos aos do ano passado, com leves modificações. Mesmo assim, James Allison, diretor-técnico da Mercedes, espera um trablho igualmente intenso ao longo do certame.

O dirigente admitiu, em vídeo divulgado pela Mercedes, que não criar novos chassis foi algo fora do comum, mas que a equipe não pode diminuir o ritmo do desenvolvimento mesmo com os dois títulos, de pilotos e construtores, conquistados em 2020.

“Nos encontramos em uma posição muito rara no inverno sem os habituais estresses na organização e do enorme esforço para produzir novos chassis. Muitos aspectos do W11, nosso carro de 2020, foram passados para o W12”, afirmou.

A Mercedes comemorou o sétimo título seguido de construtores no GP da Emília-Romanha (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

“Tem sido um inverno pouco comum, mas com a intensidade do desenvolvimento do novo carro. E quando digo intenso, porque algumas partes seguem iguais, é o desafio de deixar tudo pronto para a temporada está idêntico ao de quanto tínhamos várias mudanças”, seguiu.

Para 2021, os carros da Fórmula 1 passam por pequenas modificações aerodinâmicas, como diminuição de aletas nos dutos de freios, além de mudanças no assoalho. Essas alterações, mesmo que mínimas, preocupam Allison.

“A combinação desses efeitos leva a performance do carro para a maneira como era em 2019. Esse tem sido nosso desafio nas últimas semanas com essas regras. Estamos buscando o máximo para recuperar nosso máximo desempenho possível”, completou.

James Allison espera dificuldades para a Mercedes neste começo de 2021 com mudanças sutis no regulamento técnico (Foto: Mercedes)

“As regras são muito, muito diferentes para 2021. O trabalho que nós tivemos foi amplo e esperamos que seja suficiente para seguir com sucesso”, explicou o engenheiro.

Outro ponto que vai influenciar no desempenho do carro da Mercedes para 2021 é a ausência do sistema DAS, que significa Direção de Eixo Duplo, que é acionado ao puxar o volante, para frente e para trás, e atua no melhor posicionamento da suspensão e dos pneus, melhorando a sua área de contato com o asfalto. O sistema, que causou furor no ano passado, sobretudo nos testes de pré-temporada, foi liberado pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo), mas apenas para 2020, sendo vetado para a nova temporada.

“Infelizmente, dizemos adeus a um velho amigo de 2020, que era o sistema DAS, que é uma pena para nós porque era uma coisa muito útil em nosso carro. Isso nos trouxe uma performance boa em muitas pistas no ano passado e é por isso que, com uma ponta de tristeza, nos despedimos dele. Mas essas são as regras e vamos entrar em 2021 com um sistema de direção convencional, como todo mundo”, disse Allison, resignado.

O que fica para o engenheiro é que, diferente do que possa parecer, o regulamento para 2021 traz mudanças que podem até mesmo mexer na ordem de forças da F1. Por isso, a preocupação na sua fala neste começo de ano.

“As regras são muito, muito diferentes para 2021, o trabalho que tivemos de fazer foi de grande alcance e esperamos ter feito o suficiente para seguirmos bem-sucedidos. Mas, como sempre, nesta época do ano, estamos muito ansiosos e empolgados na espera de descobrir se todo esse investimento que fizemos no novo carro realmente vai valer a pena, tendo o desafio de conseguir lutar na frente”, concluiu.

Ouça os programas do GRANDE PRÊMIO no formato de podcast:
Anchor | Apple | Spotify | Google | Pocket Cast | Radio Public | Breaker

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:
YouTube | Facebook | Twitter Instagram | Pinterest | Twitch | DailyMotion

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube