Mercedes nega saída da equipe da F1 após acordo com McLaren

Toto Wolff negou a possibilidade da Mercedes abandonar a Fórmula 1 em 2021 por conta do fornecimento de motores para a McLaren. Chefe de equipe ressaltou a importância do crescimento recente do time de Woking

O mundo da Fórmula 1 foi surpreendido com um anúncio no fim de semana do GP da Rússia. A McLaren reeditará a parceria com a Mercedes e utilizará motores alemães a partir de 2021, encerrando o vínculo com a Renault, iniciado em 2018.
 
O movimento gerou comentários de que a Mercedes poderia retirar sua equipe da categoria a partir de 2021, temporada que marcará uma das maiores mudanças de regulamento da história da F1. Chefe de equipe, Toto Wolff negou a possibilidade, afirmando que o vínculo entre as duas partes é forte por conta do período de quase 20 anos de fornecimento, entre 1995 e 2014.
 
"O relacionamento é bem forte por conta daqueles dias. Mas para nós, é importante deixar claro que temos um time, e essa é apenas a relação de fornecedor. Não é um indício de que não estaremos aqui. Do jeito que está, estamos entendendo como a F1 avança, se desenvolve e continuaremos como um time", comentou o chefe da Mercedes em entrevista.
Lando Norris (Foto: McLaren)
Wolff também falou sobre os benefícios da parceria. Na opinião dele, a McLaren tomou o caminho certo nas mãos de Zak Brown e Andreas Seidl, e acha importante que o time de Woking volte a ser competitivo, mesmo que ameace a Mercedes.
 
"Eu acho que uma nova era começa em 2021, com grids menores e mais competitivos. Acreditamos que do lado de motor, precisamos aprender um pouco com nossos clientes, adicionando aos dois que temos, gostamos bastante da McLaren. Os passos que Zak e Andreas iniciaram são promissores, então as vantagens são maiores que os problemas de ter um competidor duro como a McLaren no futuro", completou.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube