Mercedes recebe aprovação dos comissários do GP do México para usar novo desenho de rodas ‘furadas’

A Mercedes ganhou a autorização da FIA para voltar a usar um recurso que desenvolveu para anular o fluxo de calor nas rodas e reduzir o superaquecimento dos pneus. A equipe, agora, vai poder usar a peça durante o GP do México

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) deu luz verde para que a Mercedes volte a usar o seu engenhoso desenho de roda no GP do México, 19ª etapa da temporada 2018 e que acontece neste fim de semana. A autorização dos comissários de prova foi dada no fim da tarde desta quinta-feira (25), no circuito Hermanos Rodríguez.
 
A equipe prata desenvolveu uma solução criativa para anular o superaquecimento de seus pneus nesta segunda parte de temporada. A inovação consiste em um espaçador nas rodas traseiras, que é composto de pequenos furos e ranhuras, que servem para reduzir o fluxo de calor entre o eixo e a roda. O melhor desempenho dos carros prata nas últimas corridas têm a ver também com a introdução desse elemento, já que o aquecimento dos compostos vinha dando dor de cabeça aos prateados.
 
Ainda que a solução tenha sido considerada legal desde o início, a Ferrari questionou a FIA sobre o artifício nos EUA, na semana passada, depois que o elemento já havia sido inspecionado durante o fim de semana do GP do Japão. Ainda assim, a entidade decidiu investigar novamente a peça.
A FIA deu o aval para o recurso utilizado pela Mercedes nas rodas neste fim de semana no México (Foto: AFP)

Por precaução, a Mercedes decidiu não usar o recurso em Austin — daí se explica parte dos problemas que os alemães encontraram no Circuito das Américas quanto ao desempenho dos pneus. Agora, a esquadra prateada pediu uma revisão à FIA.

 
Depois de um novo estudo, os comissários da etapa mexicana aprovaram o uso do elemento. "Se a Mercedes executa a parte como descrito no documento entre a Mercedes e o departamento técnico da FIA, os comissários consideram que essa parte está em conformidade com o regulamento, mas apenas no que diz respeito às questões levantadas no pedido da Mercedes", afirmaram os comissários.
 
A questão sobre a legalidade do recurso girava em torno da dúvida se o elemento provocava algum ganho aerodinâmico. "Qualquer parte específica do carro que influencia em seu desempenho aerodinâmico deve permanecer imóvel em relação à parte suspensa do carro", diz o regulamento técnico.
 
Diante da nova avaliação, a FIA considerou o recurso "admissível". Cabe recurso ainda da decisão dos comissários e uma nova investigação pode ser conduzida no Brasil ou em Abu Dhabi, caso algum concorrente faça um novo questionamento.
 
O GRANDE PRÊMIO cobre ‘in loco’ o GP do México de F1 neste fim de semana com a repórter Evelyn Guimarães.
 
E o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 acontece este ano nos dias 9, 10 e 11 de novembro, no autódromo de Interlagos. Os ingressos para a corrida estão disponíveis no único site oficial do evento: www.gpbrasil.com.br.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube