Mercedes supera com sobras tempo da última pole com motores V8 e impõe domínio ainda maior que em 2014

Lewis Hamilton foi, neste sábado (14), 1s mais rápido que Sebastian Vettel em 2013, na última temporada dos motores V8 aspirados. Além disso, a vantagem colocada sobre o terceiro colocado foi maior que em qualquer momento do campeonato passado

O resultado do treino classificatório deste sábado (14), em Melbourne, atestou duas grandes evoluções: do carro da Mercedes e dos motores V6 turbo.

Como era de se esperar, a equipe alemã fez dobradinha na tomada de tempos e vai largar com Lewis Hamilton e Nico Rosberg na primeira fila no GP da Austrália. Mas impressionou a distância para o adversário mais próximo.

Enquanto Hamilton cravou 1min26s327 e bateu até mesmo Rosberg por uma larga vantagem, Felipe Massa, o terceiro colocado, foi 1s391 mais lento com a Williams.

Trata-se de um hiato maior do que em qualquer outra corrida do ano passado. Em 2014, com pista seca, foi no Circuito da Catalunha que a Mercedes impôs seu maior domínio: 1s053 separando Hamilton de Daniel Ricciardo, da Red Bull.

Vantagem de Hamilton para Massa foi enorme no Q3 (Foto: AP)

Outra comparação que pode ser feita é entre os V6 turbo e os V8 aspirados. No ano passado, fazendo sua estreia, os V6 se mostraram mais lentos em grande parte dos circuitos. Mas, entrando na segunda temporada deste ciclo de regras, Hamilton foi capaz de superar o tempo da pole de 2013, a última dos V8, em mais de 1s.

Embora este não tenha sido o melhor tempo da história de 20 anos da F1 em Melbourne, é um mais um indício de como foi grande a evolução destas unidades de força ao longo dos últimos 12 meses. A pole mais rápida já feita no Albert Park foi em 2011: 1min23s529, por Sebastian Vettel.

Foi apenas a terceira vez que o V6 turbo se mostrou mais rápido do que o V8 aspirado de 2013. Antes, isso só havia acontecido nos GPs dos Estados Unidos, em Austin, e do Brasil, em Interlagos.

As imagens do sábado da F1 em Melbourne
#GALERIA(5243)

RESPEITO VENDIDO

No momento em que o julgamento na Corte de Victoria iria começar no sábado em Melbourne, o advogado de Giedo van der Garde informou que havia chegado a um acordo com a Sauber e retirado a ação de execução de ordem contra a equipe. Assim, Felipe Nasr e Marcus Ericsson puderam finalmente ficar tranquilos e correr na Austrália. O holandês disse posteriomente que achou melhor respeitar os interesses de FIA, Sauber e dos dois outros pilotos. Sendo que teve um acerto financeiro da Sauber…

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube