Mesmo com ‘Grand Chelem’ no GP da China, Hamilton alerta para Vettel e prevê “luta apertada” pelo título em 2017

Pole-position, vitória após liderar do início ao fim e volta mais rápida. Lewis Hamilton foi soberano no GP da China e alcançou um raro feito na carreira. Pela terceira vez, o britânico cravou um ‘Grand Chelem’ na F1. Entretanto, mesmo com a performance incontestável em Xangai, Hamilton não se deixa levar e espera por uma real disputa contra Sebastian Vettel

 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Lewis Hamilton conquistou um feito relativamente raro na F1 na tarde deste domingo (9) em Xangai. Disposto a reagir depois do revés sofrido há duas semanas na Austrália, o tricampeão do mundo largou na pole-position e liderou todas as 56 voltas do GP da China por ele vencido. E, para completar, cravou a melhor volta da corrida — 1min35s378 — justamente no giro 44, número que ostenta no carro prateado da Mercedes. Pela terceira vez, Hamilton alcançou o chamado ‘Grand Chelem’, que compreende um piloto que vence de ponta a ponta após largar da pole e consegue a melhor volta da corrida.

 
Para se ter ideia da raridade do feito logrado por Hamilton, apenas 24 pilotos conseguiram o ‘Grand Chelem’, apelidado aqui no Brasil de ‘barba, cabelo e bigode’. O recordista não é Michael Schumacher, mas sim Jim Clark, que repetiu a alcançou o feito oito vezes. Schumacher aparece em segundo na lista ao lado de Alberto Ascari, com cinco vezes. Aí surgem Jackie Stewart, Ayrton Senna, Nigel Mansell e Sebastian Vettel, com quatro.
 
Com o terceiro ‘Grand Chelem’ da carreira, Hamilton igualou ninguém menos que Nelson Piquet, tricampeão mundial de F1 como Lewis. Os outros dois também foram com a Mercedes: no GP da Malásia de 2014 e no GP da Itália de 2015.

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 3
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);

Lewis Hamilton aposta em uma grande batalha pelo título de 2017 com Sebastian Vettel (Foto: Twitter/Autosport)
No entanto, mesmo com a vitória pra lá de categórica em Xangai, Hamilton tem certeza que não será uma temporada fácil, muito pelo contrário. O tricampeão acredita que virá um ano dos mais acirrados, sobretudo porque acredita que vai lugar pelo título com Sebastian Vettel, o maior campeão da década de 2010, com quatro mundiais.
 
Ao comentar sobre a corrida em si em Xangai, Lewis falou sobre a decisão de começar a corrida com os pneus intermediários. Hamilton chegou a deixar os boxes com os supermacios, mas a pista ainda não estava totalmente adequada para os slicks. O próprio piloto chegou a quase perder o controle do carro durante a volta de alinhamento para o grid de largada, e isso motivou a decisão por largar com um pneu que desse uma segurança maior.
 
“Foi muito difícil. Ficamos na dúvida sobre sair com os intermediários com essa falta de aderência. Testamos os pneus para pista seca, mas saímos com os intermediários. Foi complicado, tinha muitos trechos secos e molhados”, destacou.
 
Mesmo sem ter sido realmente ameaçado na frente, Hamilton se divertiu com a corrida. “Foi muito empolgante. Não sei como foi para os demais, espero que eles tenham curtido. Tinha Sebastian distante 7s e ele estava reduzindo os tempos. Se tivesse saído outro safety-car, estaríamos muito mais próximos”, comentou o piloto da Mercedes, já prevendo uma batalha das mais acirradas pelo título.
 

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “5708856992”;
google_ad_width = 336;
google_ad_height = 280;

“Neste ano nós vemos a luta muito mais apertada. Os carros têm melhor aspecto e são muito bons de guiar. Não são os mais fáceis para ultrapassar, mas finalmente houve gente que fez o possível, de modo que temos de revisar a corrida no vídeo e ver o que aconteceu”, avaliou.

 
“Vai ser um dos campeonatos mais apertados. Estou muito ansioso para ver como essa luta vai se desenrolar, ainda mais com Sebastian. A Ferrari fez um grande trabalho, e é bom termos os dois carros passando e se intercalando nos tempos. Nas últimas voltas, eu perguntava sobre os tempos que ele fazia, e ele andava ainda mais rápido. Ele estava reduzindo a diferença, mas no fim das contas eu venci”, concluiu o britânico, líder do campeonato ao lado de Vettel, os dois com 43 pontos.
 

PADDOCK GP #72 TRAZ ÁTILA ABREU E DISCUTE ETAPAS DA STOCK CAR, F1, INDY E MOTOGP

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube