Mudanças na suspensão e nas asas: atualizações das equipes para GP do Canadá 

Enquanto Ferrari e McLaren não fizeram alterações, Red Bull levou atualizações com o objetivo de retomar o domínio da Fórmula 1 no GP do Canadá

A Fórmula 1 realiza neste final de semana a nona corrida da temporada e, por isso, várias equipes se prepararam para enfrentar os desafios do GP do Canadá. Dos dez times presentes no grid, apenas McLaren, Ferrari e Alpine não apresentaram novidades. As demais, fizeram pequenas atualizações que se concentram, principalmente, nas asas dianteiras e traseiras e na suspensão.

Depois de ver Ferrari e McLaren se aproximarem nas últimas corridas, a Red Bull se preparou para ser mais competitiva no GP do Canadá. Por isso, chega para a etapa no Circuito Gilles Villeneuve com uma nova asa traseira que visa extrair ainda mais carga aerodinâmica à medida que mantém uma estabilidade adequada para diferentes condições enfrentadas. Além disso, os austríacos aumentaram a entrada de ar para facilitar o resfriamento dos freios dianteiros.

Relacionadas


A RB também preparou duas atualizações para o GP do Canadá. A primeira delas está focada na asa traseira, alterando sua curvatura e a parte superior do componente, sendo descrita pela própria equipe como uma evolução do design anterior. A outra mudança é na asa dianteira, que agora possui um flap menor e que visa reduzir a carga aerodinâmica gerada. Com isso, espera um equilíbrio maior com a asa traseira.

A Sauber, por sua vez, focou as mudanças na parte traseira do carro. A nova asa, com flap reduzido, foi desenvolvida pensada no circuito do GP do Canadá, que exige menos arrasto aerodinâmico. A Beam Wing — asa menor localizada na parte de trás do carro que auxilia no fluxo de ar —, foi feita com a mesma finalidade.

Apesar do momento ruim, Aston Martin não levou muitas atualizações para o GP do Canadá (Foto: Aston Martin)

Já a Haas concentrou os esforços apenas na asa dianteira e também foi pensando exclusivamente para o Circuito Gilles Villeneuve. O flap dianteiro foi revisado e teve sua curvatura reduzida para diminuir o arrasto.

A Mercedes aumentou a entrada de ar dos dutos de freio e também mudou a suspensão dianteira. Quem também optou por poucas mudanças para o GP do Canadá foi a Aston Martin, que também trouxe apenas uma Beam Wing diferente, pensada no aumento da carga aerodinâmica. A Williams focou apenas nas suspensões e mudou tanto a traseira quanto a dianteira. Com isso, altera a relação entre ângulo do volante e da roda, afetando a capacidade do piloto de guiar o carro.

GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do GP do Canadá de Fórmula 1 e transmite classificação e corrida em segunda tela, em parceria com a Voz do Esporte, na GPTV, o canal do GP no Youtube. Além disso, debate tudo que aconteceu na pista com o Briefing após treinos livres e classificação, além de antes e depois da corrida. O TL1 abre o fim de semana de pista na sexta-feira, às 14h30 (de Brasília, GMT-3), enquanto o TL2 acontece a partir das 18h. No sábado, o TL3 será às 13h30, ao passo que a classificação oficial está marcada para as 17h. Por fim, a largada está marcada para as 15h do domingo. 

:seta_para_frente: Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
:seta_para_frente: Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.