Na Garagem: Senna apavora na chuva e vai ao 1º pódio na F1 em GP de Mônaco encurtado

O GP de Mônaco de 1984 ficou marcado pela grande exibição de Ayrton Senna com a Toleman, quando escalou o pelotão, mostrou ao mundo sua habilidade na chuva e se colocou como um dos candidatos à vitória. A etapa no principado também é lembrada pela polêmica decisão da direção de provas, que encerrou a sessão mais cedo do que o previsto para favorecer Alain Prost na briga pelo título

Foi há exatos 40 anos, durante o GP de Mônaco de 1984, que Ayrton Senna mostrou pela primeira vez que era um piloto especial e com qualidades ímpares — principalmente no que diz respeito à pilotagem em condições adversas, como na chuva. Em uma temporada dominada pela McLaren que tinha Alain Prost e Niki Lauda como titulares, o brasileiro conseguiu tomar um pouco de protagonismo durante a etapa no principado.

Senna fez sua estreia na Fórmula 1 em 1984 pela pouco competitiva equipe Toleman e, apesar de ter se destacado nas categorias de base, o brasileiro ainda tinha de provar seu valor na classe rainha. Ayrton até conseguiu bons desempenhos no começo da temporada e se colocou em sexto lugar nos GPs da África do Sul e da Bélgica. No entanto, o primeiro grande momento do então estreante viria no GP de Mônaco, sexta etapa do calendário.

Relacionadas


Prost chegou ao principado liderando o Mundial de Pilotos com seis pontos de vantagem para Lauda. O austríaco, por sua vez, apesar de ter abandonado as provas no Brasil, Bélgica e San Marino, vinha de uma vitória no GP da França, na casa do rival, e se firmava cada vez mais como um postulante ao título.

Os treinos e as classificações de quinta-feira e sábado foram disputados com pista seca e não mostraram muitas surpresas. Prost garantiu a pole para a corrida e foi seguido por Nigel Mansell e René Arnoux. Lauda se classificou apenas em oitavo, enquanto Senna foi 13º. 

Alain Prost manteve a ponta na largada do GP de Mônaco de 1984 (Foto: Reprodução)

No domingo, no entanto, uma chuva torrencial atingiu o principado e mudou completamente os rumos da prova. Por causa do volume de água na pista, o começo da corrida teve de ser adiado e o diretor de provas Jacky Ickx liberou o evento cerca de 20 minutos mais tarde do que o originalmente previsto.

Prost saltou bem e sustentou a ponta sobre Mansell na largada. Um pouco mais atrás, a dupla da Renault, formada por Derek Warwick e Patrick Tambay, se envolveu em uma confusão na curva 1 e abandonou a prova. Ambos sofreram ferimentos nas pernas e isso ainda deixou Tambay fora do GP do Canadá.

Apesar de ter mantido a dianteira no início, Alain não estava conseguindo imprimir um bom ritmo e acabou sendo superado por Nigel Mansell no 11º giro. Essa, inclusive, foi a primeira vez que o britânico liderou uma corrida na Fórmula 1. Mansell seguiu imprimindo um ritmo forte com sua Lotus, mas isso lhe custou caro.

Cinco voltas mais tarde, Nigel perdeu o controle do carro na curva do Cassino e danificou a asa traseira de sua Lotus. O britânico até tentou seguir na corrida, mas voltou a perder o controle do bólido algumas curvas mais tarde e rodou novamente. Com isso, abandonou o GP de Mônaco daquele ano.

Em meio ao caos no principado, Senna dava sua primeira demonstração de como era habilidoso na chuva. Na primeira volta, se valendo da confusão causada pelo enrosco entre a dupla da Renault, o titular da Toleman subiu para o nono lugar. Seis giros mais tarde, Ayrton estava em sétimo. O brasileiro continuou forçando o ritmo e na volta 16 já era o terceiro colocado. Assim, a corrida tinha Prost na liderança com Lauda em segundo e Senna em terceiro.

Alain Prost venceu o GP de Mônaco de 1984 (Foto: Reprodução)

O titular da Toleman levou apenas três giros para superar Lauda e assumir a segunda posição na corrida. Agora, para conquistar o primeiro lugar, bastava superar Alain, que tinha uma vantagem de 15s na liderança.

No giro 24 Niki Lauda perdeu o controle de sua McLaren e abandonou, ao mesmo tempo, Senna continuava forçando o ritmo e fazia a melhor volta da corrida com a marca de 1min54s334.

Sem trégua da chuva e a pista cada vez mais escorregadia por causa da água, Alain começou a fazer sinais com as mãos pedindo uma interrupção da corrida. No final da volta 31 das 77 previstas, Senna estava a apenas 7s4 de Prost, mas a direção de provas optou por encerrar a sessão.

A interrupção, no entanto, gerou uma das grandes polêmicas da história da Fórmula 1. Na época, acreditava-se que o diretor de provas Jacky Ickx, que era piloto da Porsche nas 24 Horas de Le Mans, tomou a decisão para favorecer o francês e fazer do motor Tag-Porsche o grande vencedor do GP de Mônaco.

Ayrton Senna conquistou seu primeiro pódio na F1 no GP de Mônaco de 1984 (Foto: Reprodução)

Porém, mais tarde foi revelado que Ickx cedeu à pressão do presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Jean-Marie Balestre, compatriota de Prost. Isso porque o titular da McLaren enfrentava problemas e, além do risco de ser ultrapassado pelos principais adversários, talvez não conseguisse chegar ao fim da prova. 

Assim, com a corrida paralisada, Alain ficou com a vitória, enquanto Senna e René Arnoux completaram o pódio. A decisão, no entanto, acabou sendo desfavorável a Prost no desfecho do campeonato.

Como a corrida foi encerrada antes de completar pelo menos 75% das 77 voltas previstas, os pontos foram atribuídos pela metade. Assim, ao invés de marcar nove pontos com a vitória — ou 6 de um eventual segundo lugar — o piloto francês somou apenas 4,5 tentos na etapa no principado. No fim do ano, Niki Lauda conquistou seu terceiro e último título com uma vantagem de 0,5 pontos sobre o rival.

Fórmula 1 retorna de 7 a 9 de junho com o GP do Canadá, nona etapa da temporada 2024.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2
▶️Conheça o canal do GRANDE PRÊMIO na Twitch clicando aqui!

Chamada Chefão GP Chamada Chefão GP 🏁 O GRANDE PRÊMIO agora está no Comunidades WhatsApp. Clique aqui para participar e receber as notícias da Fórmula 1 direto no seu celular! Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.