Na Garagem: Massa supera Alonso e Schumacher e vence primeira na F1 na Turquia

Há exatos 15 anos, Felipe Massa vencia o GP da Turquia em meio a dura batalha entre Michael Schumacher e Fernando Alonso pela segunda posição. O brasileiro conseguiu gerenciar a vantagem sobre os dois pilotos que disputavam o título e conquistar sua primeira vitória na Fórmula 1 em um circuito que, mais tarde, se tornaria rei

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTubeGP | GP2

Em 27 de agosto de 2006, a história de Felipe Massa na Fórmula 1 mudaria para sempre. O brasileiro, que à época tinha 25 anos, chegou à Ferrari — que tentava se recuperar da quebra de títulos consecutivos após Fernando Alonso vencer o campeonato em 2005 — no lugar de Rubens Barrichello e como uma aposta para os anos pós-Michael Schumacher, já que aquela temporada seria a última do lendário piloto alemão. E, desde o início, o brasileiro ex-Sauber já mostrava competência: até o GP da Turquia, 14ª etapa do campeonato daquele ano, Massa havia alcançado quatro pódios. Faltava pouco para não só vencer pela Ferrari, como quebrar um jejum de vitórias de 32 GPs do Brasil na categoria, desde o GP da China em 2004, com Barrichello.

Naquele fim de semana em Istambul, parecia que o piloto sabia que se tornaria rei do circuito turco já que Massa teve um domínio quase absoluto. Conquistando sua primeira pole da carreira, o ensolarado domingo permitiria que o brasileiro controlasse com maestria sua vantagem na pista.

“Fiz uma boa largada e uma boa primeira volta. O carro estava muito bem acertado durante toda a corrida. Os jogos de pneus funcionaram muito bem. Tive apenas que administrar a vantagem e pilotar de maneira não muito agressiva”, contou Massa após a prova.

Após a largada, Schumacher se posicionou em segundo lugar, deixando Fernando Alonso em terceiro e travando forte briga com o asturiano até os momentos finais. De certa forma, foi o grande atrativo da prova, afinal, os dois batalhavam pelo título mundial, mas não tinham como acompanhar o ritmo de Felipe.

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! Clique aqui.
Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Além da primeira vitória, Felipe Massa também conquistou sua primeira pole-position no GP da Turquia de 2006 (Foto: Reprodução/Internet)

A tomada de Schumacher à frente de Alonso não duraria muito tempo, no entanto. Com o espanhol insistindo contra a dupla ferrarista, uma parada nos boxes foi a estratégia mais correta a se fazer. Na saída, Massa conseguiu abrir boa vantagem sobre os dois outros pilotos. Já Schumacher, após o pit-stop na 13ª das 58 voltas da corrida, viu a Renault fazer uma parada mais rápida e Alonso roubar sua segunda posição. O espanhol soube, então, usar a velha tática do alemão e, com voltas mais rápidas logo no início do stint, ficou à frente.

Após a segunda parada, faltando 15 voltas para o final, Schumacher voltou à pista e não deixou o espanhol se distanciar, proporcionando uma verdadeira briga de titãs, uma das melhores da temporada de 2006. A distância entre a 248 F1 e o R26, na penúltima volta da prova, era de apenas 0s341. Mas, mesmo andando tão próximos, o alemão não conseguiu quebrar o bom ritmo da Renault. Assim, com Massa protagonizando a primeira vitória em sua carreira, Alonso ficou com a segunda posição e Schumacher, a míseros 0s081 do asturiano, fechou o top-3.

Massa foi o sexto piloto brasileiro a ter uma vitória na F1. Os outros são: Emerson Fittipaldi, Nelson Piquet, Ayrton Senna, Carlos Pace e Rubens Barrichello (Foto: Reprodução/Internet)

“Sinto por Michael, mas estou muito feliz”, declarou Massa para a equipe através do rádio, logo após receber a bandeira quadriculada em Istambul, se referindo ao fato de o companheiro não ter vencido e encostado em Alonso no campeonato. “Lembrei de meu passado, quando comecei a guiar pela primeira vez no kart. Consegui passar por tudo isso e chegar aqui, na primeira vitória. É algo especial para mim”, acrescentou.

E não só o pódio foi concorrido. O pelotão atrás dos três competidores também teve uma prova apertada. Rubens Barrichello, que saiu da Ferrari direto para a garagem da Honda, por exemplo, foi um dos pilotos que mais fez ultrapassagens: largou da 13ª posição para fechar em oitavo. Já Jenson Button, companheiro de Barrichello, quase beliscou o pódio. O inglês largou da sexta posição e finalizou a corrida em quarto, menos de 7s atrás de Alonso e Schumacher. Giancarlo Fisichella, parceiro de Alonso, foi tocado logo na largada, rodou e perdeu muito tempo nos boxes. O italiano, ainda assim, fez uma grande prova de recuperação e conseguiu terminar em sexto, atrás da McLaren de Pedro de la Rosa. Por conta de um acidente na largada, Kimi Räikkönen, da McLaren, foi obrigado a parar nos boxes no início da corrida. Com um problema na suspensão do carro, depois, bateu contra o muro de proteção e abandonou.

Após a etapa turca, faltavam apenas quatro para o final da temporada. Alonso, campeão em 2006, saiu de Istambul com 108 pontos. Atrás dele, as duas Ferrari tentando impedir o espanhol de buscar o bi: Schumacher tinha 96 tentos, em segundo lugar, e Massa, em terceiro, vinha com 62. Ainda que a Renault tenha se consagrado campeã, o Istanbul Park ficou marcado como segunda casa de Massa nos anos seguintes. Isso porque o brasileiro tomou o lugar mais alto do pódio por três anos consecutivos: 2006, 2007 e 2008. Felipe segue como piloto com maior número de vitórias até hoje: três em oito edições.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube

Saiba como ajudar