Na Garagem: Ferrari anuncia saída de Barrichello e promove Massa a titular

Após dois vices e nove vitórias, Rubens Barrichello teve a saída da Ferrari anunciada um ano antes do contrato terminar. Para 2006, o brasileiro deu o lugar para o compatriota e amigo Felipe Massa, que estava na Sauber

Mesmo com contrato até o final da temporada 2006, Rubens Barrichello teve a saída da Ferrari anunciada no dia 2 de agosto de 2005, há exatos 15 anos. O brasileiro ainda completaria aquela temporada com a equipe italiano e, depois, precisaria procurar um novo lugar para pilotar na Fórmula 1.

Na escuderia desde 2000, Barrichello disputou 102 GPs, sempre ao lado de Michael Schumacher, conquistando nove vitórias – inclusive a primeira, no GP da Alemanha de 2000 -, 55 pódios e 11 pole-positions. Além disso, Rubens foi vice-campeão mundial em 2002 e 2004, as duas vezes atrás do companheiro de equipe.

A Ferrari não chegou a explicar os motivos da saída de Barrichello antes do término do contrato. Em nota na época, resumiu-se a dizer que o piloto deixaria a escuderia no fim do ano após uma “frutífera e afortunada colaboração” que gerou a conquista de cinco títulos de construtores.

Para a vaga aberta, a esquadra mais tradicional do grid da F1 anunciou o jovem Felipe Massa. Piloto de testes do time de Maranello, o compatriota de Barrichello estava disputando a terceira temporada pela Sauber em 2005 e ainda buscava a primeira vitória na categoria.

Pela Ferrari, Barrichello conquistou 9 vitórias, incluindo a primeira na Fórmula 1, no GP da Alemanha de 2000 (Foto: AFP)

No time italiano, Massa conquistou as 11 vitórias da carreira, além de 16 poles. O ponto mais alto da trajetória de Felipe aconteceu em 2008, quando brigou pelo título mundial até a última corrida contra Lewis Hamilton, então na McLaren.

Já Barrichello não ficou desempregado por muito tempo. No dia 16 de agosto, Rubens foi anunciado como piloto da então BAR, que viraria Honda a partir de 2006. A equipe passou por temporadas difíceis nos anos seguintes e abandonou a categoria no fim de 2008, quando foi comprada por Ross Brawn.

Na Brawn, Barrichello conquistou apenas duas vitórias, ambas em 2009, e chegou a disputar o título com o companheiro Jenson Button ao longo da temporada, mas terminou o ano em terceiro. Piloto com mais corridas na Fórmula 1, 323 GPs, Rubens deixou a categoria no fim de 2011.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube