Na Garagem: Schumacher substitui piloto preso e estreia na F1 largando em 7º

Ninguém sabia o que Michael Schumacher ainda faria na F1, mas o cartão de visitas dado pelo alemão em sua estreia no Mundial certamente impressionou: ele largou em sétimo lugar no GP da Bélgica de 1991

Esta quarta-feira marca o 25º aniversário da estreia de Michael Schumacher no Mundial de F1. Foi na Bélgica, em 25 de agosto de 1991, que o futuro heptacampeão alinhou pela primeira vez no grid de largada da categoria.

 
Schumacher foi contratado às pressas pela Jordan após uma inusitada emergência. Seu piloto titular, o belga Bertrand Gachot, havia sido preso em Londres depois de se envolver em um acidente com um táxi e uma subsequente briga de trânsito. No meio da confusão, ele atirou gás lacrimogêneo contra o outro motorista. Por causa disso, não pôde voltar ao seu país para disputar o GP da Bélgica. Em sua corrida de casa, vários pilotos apareceram com uma camiseta com os dizeres “Gachot, why?”, como forma de protesto contra a decisão da justiça inglesa.
A estreia de Schumacher na F1 aconteceu há 25 anos (Foto: Forix)
Quem ajudou Schumacher a conseguir a oportunidade foi a Mercedes, que pagou US$ 300 mil a Eddie Jordan. O preço fora estipulado pelo irlandês após um contato inicial de Willi Weber, o ‘Mister 20 Prozent’, que já era o empresário do jovem alemão. A relação com a Mercedes se dava pela participação do piloto em provas de endurance representando as Flechas de Prata. O time tinha um badalado trio que contava ainda com Heinz-Harald Frentzen e Karl Wendlinger.
 

           
    google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
    google_ad_slot = “5708856992”;
    google_ad_width = 336;
    google_ad_height = 280;

Pois bem. Schumacher passou a terça-feira testando em Silverstone. Fez as malas, foi para Spa, participou dos treinos livres e entrou com tudo na classificação. Seu tempo: 1min51s212. A marca foi a sétima melhor da sessão que terminou com pole-position de Ayrton Senna, que caminhava rumo ao tri.

 
O detalhe: ele não conhecia o circuito, embora isso tivesse sido perguntado a Weber pela Jordan. O empresário não teve dúvidas e mentiu para garantir que seu garoto tivesse a chance de estrear no Mundial mesmo que em uma das pistas mais complicadas do calendário. Outros tempos… Não havia a facilidade da internet para se procurar por resultados e notícias de corridas passadas. Claro, o piloto não era bobo nem nada, e foi andar de bicicleta pela pista assim que chegou.
 
Desta maneira, Schumacher alinhou na quarta fila no domingo à tarde, ao lado de Roberto Pupo Moreno. Pena que sua corrida não durou muito, com um problema de embreagem o deixando de fora já na primeira volta.
A estreia de Schumacher na F1 aconteceu há 25 anos com a Jordan (Foto: Forix)
Felizmente, como diz o ditado, a primeira impressão é a que fica. Schumi fez o bastante para convencer Flavio Briatore a demitir Pupo Moreno na semana seguinte e colocá-lo na Benetton para o GP da Itália. Moreno já esperava sair do time, mas ao final da temporada.
 
Dali até o fim do ano, Schumacher pontuou três vezes. Ficou na Benetton até 1995, conquistando dois títulos mundiais. Mudou-se então para a Ferrari, onde ganhou o campeonato mais cinco vezes e se aposentou no final de 2006. No entanto, a gratidão à Mercedes pelas oportunidades no início da carreira, especialmente a citada neste texto, levaram-no a abandonar a aposentadoria para cumprir uma promessa e defender a equipe de fábrica da montadora na F1 entre 2010 e 2012.
PADDOCK GP #43 DEBATE INDY E MOTOGP E FAZ PRÉVIA DA F1

.embed-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; height: 0; overflow: hidden; max-width: 100%; } .embed-container iframe, .embed-container object, .embed-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “8352893793”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 250;

fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube