Na tentativa de reduzir custos, equipes menores do grid tentam emplacar projeto de carro coletivo e compartilhar peças

De acordo com matéria da revista inglesa ‘Autosport’, as equipes menores do grid já buscam alternativas para baratear os custos e garantir a sobrevivência na F1. A ideia mais recente é criar um ‘carro coletivo’, em que possam compartilhar componentes

Sem grandes avanços nas discussões sobre a redução de custos na F1 para as próximas temporadas, as equipes menores já trabalham em um plano alternativo. A ideia é conseguir uma autorização para partilhar mais peças do carro na tentativa de diminuir os gastos. A informação veio em uma matéria da revista inglesa 'Autosport'.

Apesar das queixas feitas por Force India, Sauber e Lotus no ano passado sobre as questões relativas aos altos orçamentos, os chefes da F1 pouco fizeram para mudar a situação. Sem concessões no que diz respeito ao aumento da premiação em dinheiro, além do bloqueio por parte dos times maiores às principais propostas para a redução de custos, as esquadras do pelotão intermediário buscam uma solução própria.

Equipes menores buscam solução para reduzir custos na F1 (Foto: Xavi Bonilla/Grande Prêmio)

O projeto tem como objetivo criar um 'carro coletivo', em que os principais componentes, como o monocoque, por exemplo, serão desenvolvidos e compartilhados entre os times em conjunto. A partilha dos recursos seria uma forma de baratear os custos.

Ao mesmo tempo, a proposta permite que as equipes trabalhem também individualmente em itens da parte aerodinâmica e demais peças do chassi, o que garantiria um layout diferente para os carros das diferentes esquadras.

Ainda de acordo com a publicação inglesa, o plano tem sido discutido nas recentes reuniões do Grupo de Estratégia da F1, mas ainda não juntou apoio suficiente das equipes de ponta para que a ideia seja colocada em prática. A justificativa das escuderias do topo do grid se baseia no regulamento. Para os times grandes, as regras da F1 já permitem um grau significativo de compartilhamento de tecnologia, por isso não faz sentido expandir nesse ponto.

Porém, pode-se dizer que é com base neste compartilhamento de peças que a Haas trabalha, especialmente por meio do acordo de parceria técnica com a Ferrari.

Apesar da resistência dos times de ponta, entende-se que as rivais menores estão pressionando a FIA (Federação Internacional de Automobilismo) e também o chefão Bernie Ecclestone por uma chance de esclarecer melhor a proposta. Para as equipes, a adoção de um projeto comum reduziria drasticamente os gastos e garantiria a sobrevivência no Mundial.

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube