Nasr lamenta acidente que comprometeu corrida em Abu Dhabi e cita 2016 desafiador na Sauber: “Foi um ano difícil”

Felipe Nasr conquistou no GP de Abu Dhabi deste domingo (27) apenas a 16ª posição. A colocação é apenas o reflexo da temporada discreta que o piloto fez na Sauber. Ainda sem futuro definido para 2017, o brasileiro agradeceu o trabalho que fez ao lado da equipe, e disse que de momentos difíceis se tira os principais aprendizados

 

window._ttf = window._ttf || [];
_ttf.push({
pid : 53280
,lang : “pt”
,slot : ‘.mhv-noticia .mhv-texto > div’
,format : “inread”
,minSlot : 1
,components : { mute: {delay :3}, skip: {delay :3} }
});

(function (d) {
var js, s = d.getElementsByTagName(‘script’)[0];
js = d.createElement(‘script’);
js.async = true;
js.src = ‘//cdn.teads.tv/media/format.js’;
s.parentNode.insertBefore(js, s);
})(window.document);
Felipe Nasr ainda tem futuro incerto em 2017, mas terminou a temporada 2016 com cabeça erguida. Neste domingo (27), aconteceu o GP de Abu Dhabi, última prova do campeonato, e o brasileiro cruzou a linha de chegada apenas em 16º.
 

O ano do piloto na Sauber foi muito mais de baixos do que de altos. Ao longo de todo o ano, sua performance foi bastante discreta e em vezes até inferior ao de seu companheiro Marcus Ericsson.
 
No entanto, foi Felipe Nasr quem conquistou os dois únicos pontos do time suíço de 2016. Em grande atuação na chuva no GP do Brasil, foi Felipe quem cruzou a linha de chegada em nono para garanti a décima posição da equipe no Mundial de Construtores.
Felipe Nasr (Foto: Sauber)

google_ad_client = “ca-pub-6830925722933424”;
google_ad_slot = “2258117790”;
google_ad_width = 300;
google_ad_height = 600;

Ao comentar sobre sua corrida em Yas Marina, então, o competidor do carro #12 lamentou o acidente que sofreu e que comprometeu a corrida, mas comemorou o posto assegurado pela Sauber na classificação final.

“Minha largada foi muito boa, consegui subir para 14º na primeira volta. Eu lutei muito para me manter na posição o máximo possível, mas não tínhamos o ritmo suficiente para manter os adversários atrás de nós”, disse.
 
“No meio do stint estávamos ok, apenas nos certificando em deixar as Manor atrás de nós, mas infelizmente houve o contato de um desses carros com o meu. O assoalho ficou danificado, e também pensamos que a asa dianteira também sofreu problemas, o que me forçou a parar mais cedo que o planejado”, explicou.
 
“A partir de então, a corrida estava comprometida. Caso o incidente não tivesse acontecido, nós poderíamos ter terminado um pouco melhor no pelotão. Mas o mais importante foi manter nossa décima posição no Mundial de Construtores. Estou feliz que confirmamos a colocação no final”, continuou.
 
O brasileiro seguiu sua linha de raciocínio agradecendo a temporada que fez ao lado de sua equipe, dizendo que são nos momentos difíceis que mais se tira aprendizados. “Para resumir a temporada, eu aproveitei muito ficar outro ano com a Sauber”, falou.
 
“Foi um ano bastante desafiador e difícil, mas acredito que são nesses momentos em que mais aprendemos. Meu relacionamento com todos no time foi forte enquanto enfrentamos desafios ao longo do campeonato. Os dois pontos conquistados no GP do Brasil valeram muito, a equipe inteira merece isso. Muito obrigado a todos”, encerrou o brasileiro.
fechar

function crt(t){for(var e=document.getElementById(“crt_ftr”).children,n=0;n80?c:void 0}function rs(t){t++,450>t&&setTimeout(function(){var e=crt(“cto_ifr”);if(e){var n=e.width?e.width:e;n=n.toString().indexOf(“px”)

var zoneid = (parent.window.top.innerWidth document.MAX_ct0 = '';
var m3_u = (location.protocol == 'https:' ? 'https://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?' : 'http://cas.criteo.com/delivery/ajs.php?');
var m3_r = Math.floor(Math.random() * 99999999999);
document.write("”);

GOSTA DO CONTEÚDO DO GRANDE PRÊMIO?

Você que acompanha nosso trabalho sabe que temos uma equipe grande que produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente. Mesmo durante os tempos de pandemia, nossa preocupação era levar a você atrações novas. Foi assim que criamos uma série de programas em vídeo, ao vivo e inéditos, para se juntar a notícias em primeira-mão, reportagens especiais, seções exclusivas, análises e comentários de especialistas.

Nosso jornalismo sempre foi independente. E precisamos do seu apoio para seguirmos em frente e oferecer o que temos de melhor: nossa credibilidade e qualidade. Seja qual o valor, tenha certeza: é muito importante. Nós retribuímos com benefícios e experiências exclusivas.

Assim, faça parte do GP: você pode apoiar sendo assinante ou tornar-se membro da GPTV, nosso canal no YouTube